Da Redação com Polícia Civil

travesti22

(Foto: Juliano Cunha – Banda B)

A polícia prendeu em flagrante a travesti Mayron Kuss de Souza, de 20 anos, mais conhecida por Mayara nas redes sociais, na tarde da última segunda-feira (2). Ela é acusada de filmar o encontro com os clientes e pedir R$ 2 mil para não soltar os vídeos na internet.

Segundo o delegado-titular Renato Bastos Figueiroa, um homem procurou o distrito policial no último dia 29 de maio, alegando estar sendo extorquido por uma travesti com o qual teve um relacionamento. “Segundo a vítima, a travesti teria filmado sem o consentimento um dos encontros e estava ameaçando colocar este vídeo nas redes sociais, bem como encaminhar para a esposa caso não recebesse R$ 2 mil e uma cozinha nova”, contou o delegado.

Após o início das investigações, a polícia apurou que Mayara tem um blog, através do qual atraía clientes de diversas regiões, inclusive de outros estados, para encontros amorosos. “Ela filmava a ação sem o consentimento dos parceiros e provavelmente os extorquia na sequência”, afirmou Figueiroa.

Passado todo final de semana sob a ameaça, a vítima foi orientada a deixar o dinheiro na caixa de correio da travesti, tendo antes os policiais feito fotocópias das cédulas e montado campana nas proximidades. “Após visualizarem uma pessoa pegando o pacote, eles invadiram o local e encontraram as notas com Souza, que se identificou como Mayara”, disse o delegado.

No aparelho celular da travesti, foi localizado o vídeo utilizado para a extorsão, além de várias conversas salvas no aplicativo WhatsApp, que ainda serão analisadas  com o intuito de apurar indícios de outras extorsões. “No quarto também foi apreendido um notebook,  onde foi constatada a presença de dezenas de outros vídeos íntimos feitos com uma câmera escondida no quarto”, contou Figueiroa.

O delegado salientou que agora as investigações prosseguem no intuito de identificar outras vítimas que possam ter sofrido extorsão por parte de Mayara.