O terceiro acusado de ter queimado vivo o professor de Geografia Antonio Carlos de Paula, 49 anos, foi preso por policiais da Delegacia de Homicídios (DH) de Curitiba na madrugadas desta quarta-feira (27), na Rua Antonio Parolin Júnior. Jeferson Costa Silvério, 22 anos, junto de dois comparsas já preso cometeram o crime bárbaro em 2011.

De acordo com o delegado Rubens Recalcatti, desde a época do crime o assassino estava foragido, tendo fugido para Santa Catarina. “Recebemos a informação que ele estava no Parolin e nesta madrugada cumprimos mandado de prisão contra ele. Ele foi encontrado sentado no meio-fio na frente da casa onde estava vivendo”, contou.

Durante o crime bárbaro, que chocou a população paranaense, a vítima teve cerca de 80% do corpo queimado. Recalcatti comentou que a motivação do crime não está clara, mas possivelmente foi envolvimento com drogas. Os marginais fizeram com que ele desmaia-se e, acreditando que estava morto, atearam fogo no professor de Geografia. Na delegacia, Silvério confessou o crime.