O taxista Sergio Loureiro de Brito, de 34 anos, que tem ponto no Terminal Guadalupe, no Centro de Curitiba, morreu depois de levar três tiros quando chegava em casa, na Rua das Gaivotas, no Jardim Bonfim, em Almirante Tamandaré, na região metropolitana da capital. O crime aconteceu no final da noite desta terça-feira (5) e a motivação está sendo investigada pela polícia.

Juliano Cunha – Banda B
Táxista morreu na porta de casa

Durante a apuração do caso, um travesti chegou ao local , deu detalhes sobre a rotina de Brito e afirmou que ele tinha quatro filhos. Outra informação repassada pelo travesti foi de que o taxista contava que já havia sido preso e se livrado do vício em drogas, informação que não foi confirmada pela polícia.

De acordo com o soldado Roberto, do 22° Batalhão da Polícia Militar, vizinhos disseram ter visto uma moto deixando a casa de Britto depois de ouvirem os disparos. “Ele estava chegando e o carro já manobrado. O assassino ou estava aguardando ou seguindo o taxista. Não temos quase nada de informações. É uma rua sem saída e os moradores já estavam recolhidos às residências”, descreveu o soldado

A Delegacia de Almirante Tamandaré investiga o caso. Vários companheiros de profissão acompanhavam o trabalho da polícia na casa de Brito.