Crime aconteceu no último dia 15 de janeiro (Foto: Banda B)

O jovem Alex Goés, de 19 anos, suspeito pelo crime de latrocínio (roubo seguido de morte) que vitimou Carlos Ramon Dias Del Antônio, de 18 anos, na noite de 15 de janeiro, em Colombo, região metropolitana de Curitiba, pediu perdão à família da vítima. Diante da imprensa, ele disse: “Sei que não vai voltar a vida do seu filho, mas estou pedindo perdão de coração”. O crime também ganhou repercussão pelo corpo de Antônio aguardar 13 horas até o recolhimento pelo Instituto Médico Legal (IML).

Alex pediu perdão aos familiares de Antônio (Foto: Djalma Malaquias – Banda B)

O suspeito foi preso pela equipe de investigação da Delegacia de Colombo, em cumprimento a um mandado de prisão preventiva. Ele foi encontrado em uma residência, localizada no bairro Arapongas. Ao lado de um adolescente de 17 anos, Alex deu voz de assalto contra Antônio em um ponto de ônibus, quando ele retornava do trabalho com esposa e amiga, como costumava fazer. A dupla rendeu os três e ordenou, sob ameaça, que todos entregassem os celulares. Momento em que pegaram os pertences das mulheres e quando tentaram pegar o de Antônio, ele reagiu e acabou sendo atingido com um golpe de faca na nuca.

Na delegacia, o suspeito negou ter dado a facada e culpou o adolescente, que já tinha sido apreendido e dito justamente o contrário. “Ele começou a bater na gente e o rapaz que estava comigo esfaqueou ele”, disse o suspeito, que já esteve preso antes por receptação. “Fiquei só um dia na cadeia, porque comprei um carro roubado”, tentou explicar. O suspeito se mostrou arrependido durante toda entrevista à imprensa. “Sei que não vai voltar a vida dele, mas estou pedindo perdão de coração”, concluiu.

O delegado-titular da Delegacia do Alto Maracanã, Reinaldo Zequinão, afirmou que desde que o caso chegou para a Polícia Civil, as equipes de investigação trabalharam intensamente, a fim de solucionar e responsabilizar o suspeito. “Em uma rápida ação dos policiais, foi possível apreender o adolescente envolvido no fato, bem como identificar o rapaz e solicitar sua prisão preventiva junto a Justiça. As buscas foram incessantes até localizarmos”, contou o delegado.

O suspeito responderá pelo crime de latrocínio e encontra-se preso na Delegacia de Colombo, onde aguarda à disposição da Justiça.

Notícia Relacionada: