Os suspeitos de assassinarem e atearem fogo em um taxista em Campo Largo, na região metropolitana de Curitiba, foram presos nesta quinta-feira (22) após um intenso trabalho de investigação da delegacia do município. Lauro de Oliveira Cesário, 63 anos, foi assassinado em 2 de outubro de 2012, no bairro Botiatuva.

Antônio Nascimento – Banda B

De acordo com a delegada, Gisele Mara Durigan, no dia do assassinato, um homem pediu para que a vítima, que estava parada no ponto de táxi em frente ao Terminal Urbano no Centro de Campo Largo, fizesse a corrida. Aproximadamente duas horas após o início da viagem, o taxista foi encontrado morto e carbonizado dentro do porta-malas de seu veículo Polo em uma plantação. “Depois de muita investigação e até a elaboração de um retrato falado, conseguimos prender a dupla”, disse a delegada.

Sidnei Reginaldo Pereira, o “Padeiro”, 44 anos, e Fernando Ramos da Silva, o “Rato”, 30 anos, irão responder pelo crime.

Segundo a delegada, na casa de Sidnei foi localizado um revólver calibre 38, que foi encaminhada ao Instituto de Criminalística do Paraná, para exame pericial e confronto balístico com o projétil retirado do crânio da vítima. “Em interrogatório, ambos negaram sua participação no crime. Sidnei afirma inclusive desconhecer a ocorrência do crime praticado contra Lauro de Oliveira Cesário, fato esse que causou grande repercussão e clamor popular no município, em especial pelos requintes de crueldade com que foi praticado”, destacou a delegada.