Da Redação com Polícia Civil

A Polícia Civil de Colombo, na região metropolitana de Curitiba, prenderam em flagrante um serial killer na última sexta-feira (6), após uma intensa troca de tiros. Marcos de Souza Alves, o “Marquinhos”, de 34 anos, é investigado por pelo menos 12 homicídios ocorridos na cidade. Ele era visto como uma espécie de “justiceiro”, já que as vítimas eram traficantes ou usuários de drogas, apesar de os crimes terem sido “encomendados” por outras pessoas da região.

marquinhos-100614-bandab(Foto: Divulgação/ Polícia Civil)

Ele também foi detido por porte ilegal de arma de fogo, com a numeração suprimida. Marquinhos tinha quatro mandados de prisão expedidos contra ele. O acusado ainda tentou ludibriar os policiais se apresentando com um documento falso em nome de Tiago Reis Lima. O RG era de São Paulo.

Segundo o delegado-titular da Delegacia de Colombo, Erineu Portes, Marquinhos era foragido do sistema penitenciário desde 2010. “Desde então, passou a cometer crimes. A investigação que culminou na prisão dele durou meses, já que Marquinhos sempre estava mudando de residência. Ele nunca pernoitava seguidamente no mesmo lugar. O serviço de inteligência da delegacia passou a monitorar informações e, no dia 6, conseguiram prendê-lo em flagrante”, contou o delegado.

Prisão

Os investigadores foram até o local onde Marquinhos estava. Na chegada, o suspeito fugiu para uma mata, de onde ele e outros comparsas atiraram contra a equipe policial, que revidou. “Um cerco foi feito na região e Marquinhos acabou sendo encurralado”, relatou Portes.

No momento da prisão, Marquinhos portava uma pistola calibre 9 milímetros municiada com 13 munições intactas.  Além dos vários inquéritos policiais de homicídio em que ele é apontado como um dos autores no município de Colombo, Marcos também é investigado pela Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e pela Delegacia de Almirante Tamandaré por crimes ocorrido em Curitiba e Tamandaré. Marquinhos está preso à disposição da Justiça.