Um delegado aposentado da Polícia Civil do Paraná, um sargento da Polícia Militar do Paraná (PM) e um Guarda Municipal (GM) de Curitiba foram presos em flagrante pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) do Ministério Público do Paraná, nesta quinta-feira (14). A operação aconteceu em um posto de gasolina no km 22 da BR-116, em Fazenda Rio Grande, região metropolitana de Curitiba.

O guarda municipal preso é Erivan Passos da Silva, que mora em Fazenda Rio Grande, mas trabalha em Curitiba. O sargento da PM foi identificado pela assessoria da PM como Cleverson de Moura, do 17º Batalhão da PM. Ainda não há a confirmação do nome do delegado aposentado preso na operação.

Segundo o coordenador do Gaeco, dr. Leonir Batisti, a quadrilha vinha sendo investigada há mais de um mês. Orelato das vítimas é de que caso eles não pagassem R$ 25 mil, os três acusados “plantariam” drogas para os incriminar, e os prenderiam.“Podemos confirmar esta informação. Eles pediam dinheiro para não incriminar pessoas. Foi armado um flagrante neste posto e os três foram presos”, contou o promotor.

De acordo com Batisti, novas informações sobre o caso serão passadas à imprensa nos próximos dias. “Ainda não podemos dar detalhes, mas foi uma operação na noite de ontem. Estavam todos envolvidos no esquema para ganhar dinheiro em cima de pessoas envolvidas com a criminalidade”, contou

As vítimas foram entregar parte do dinheiro para os suspeitos ontem e eles foram surpresos em um flagrante armado pelo Gaeco.

Guarda e PM

A assessoria da prefeitura de Curitiba informou que a Guarda Municipal está ciente da prisão, mas não tem conhecimento dos detalhes do envolvimento do guarda Silva. Assim que tiver todas as informações, um inquérito administrativo será instaurado para apurar as responsabilidades do funcionário.

A assessoria da Polícia Militar do Paraná informou que auxiliou o Gaeco na prisão dos envolvidos, pois vinha investigando a suspeita de conduta irregular do sargento. Segundo a assessoria, a PM-PR não compactua com este tipo de conduta e irá tomar tomar as medidas cabíveis para apurar as denúncias.