Por Elizangela Jubanski e Luiz Henrique de Oliveira

acidentedentro

Motorista também se feriu e foi levado ao hospital. Foto: Antônio Nascimento/Banda B

Desde sexta-feira (4) o motorista Eduardo Garzuze, 24 anos, que se envolveu em um acidente de trânsito que provocou a morte de três pessoas da mesma família no último dia 22, em Curitiba, voltou para casa. Ele estava preso no Complexo Médico Penal, em Piraquara, na região metropolitana desde que recebeu alta médica do Hospital Trabalhador, onde estava internado. O inquérito foi finalizado na última segunda-feira (30).

De acordo com o advogado do motorista, o pedido de liberdade provisória foi aceita pelo Ministério Público (MPPR). “Ele saiu na última sexta-feira, é réu primário. O pedido da defesa foi aceito e agora vamos esperar o próximo passo”, disse, em entrevista à Banda B.

De acordo com o laudo do Instituto Médico Legal (IML), Eduardo tinha 5,4 decigramas de álcool por litro de sangue. Imagens foram divulgadas do momento do acidente. Há a hipótese de que o Corsa, em que a família estava, tenha furado o sinal vermelho, porém, ainda não há um laudo técnico sobre as imagens das câmeras de segurança que captaram o acidente (Para ver o acidente, clique aqui). O delegado informou que o fato do motorista do Ford Ka estar embriagado o levou a prisão.

Colisão

A família morta no acidente voltava de uma formatura em um Corsa, quando se envolveu na colisão com o Ford Ka. A colisão aconteceu na Av. Silva Jardim com a Rua Alferes Polis. Lorena Camargo, de 47 anos, o neto dela, Igor Empinoti, de 9, e sua filha, Gabriele Empinoti, de 23, que era tia da criança. Jacskon Adriano Ferreira, namorado de Gabriele, foi o único sobrevivente.

Notícias relacionadas

Motorista embriagado causa acidente e mata família que voltava de formatura; foto

Exame aponta que motorista envolvido em acidente que deixou família morta estava alcoolizado

Motorista que matou três da mesma família na volta de formatura está preso e se recusa a depor