Juliano Cunha/Banda B
Um dos detidos foi reconhecido por participar de outro assalto na Linha Verde

Um dos assaltantes que invadiu a loja Multi Salvados, que vende diversos produtos em ponta de estoque, na manhã de sexta-feira (1°) na Vila Fanny, foi preso ao participar de outro assalto no mesmo dia à tarde. Robson Ribeiro Moiza, 23 anos, foi reconhecido pelo policial militar que trocou tiros com os assaltantes. Também foram presos, Mauro Gonçalves de Paula, 44 anos, e Jean Carlos de Paula, 21 anos, que estavam na companhia de Robson no assalto à loja Salfer, no bairro Portão, naquele mesmo dia.

Os três foram detidos depois de renderam funcionários e clientes da loja Salfer. Houve confronto, entretanto desta vez não teve tiroteio. No mesmo dia pela manhã, Robson foi reconhecido por participar no roubo à loja de salvados na Linha Verde. De acordo com a Delegacia de Furtos e Roubos (DFR), o suspeito nega o envolvimento no assaltante que terminou em tiroteio. Na loja de salvados duas pessoas ficaram feridas – um cliente e uma funcionária.

“A petulância e a irresponsabilidade deste rapaz é extrema. Mas ele se deu mal e acabou preso por policiais militares. Nós vamos continuar nas investigações para encontrar os outros participantes do assalto que aconteceu pela manhã”, disse o delegado Amarildo Antunes da DFR.

Assalto

Dois homens armados deram voz de assalto à loja Multi Salvados, que vende diversos produtos em ponta de estoque, no final da manhã desta sexta-feira (1°) na Vila Fanny, próximo à Linha Verde. Segundo testemunhas, os marginais ficaram nervosos ao verem o desespero de quem estava no estabelecimento e dispararam contra quem vinham pela frente, acertando um cliente e uma funcionária. As duas vítimas atingidas correm risco de morte.

Com um tiro no peito, Maria Marta de Oliveira, de 48 anos, funcionária da loja, foi encaminhada de helicóptero ao Hospital do Trabalhador (HT). Já Antônio Jajieski, de 63 anos, que fazia compras no momento do assalto, foi encaminhado com um tiro no tórax ao Hospital Cajuru.