Por Elizangela Jubanski e Juliano Cunha

dione

Segundo a família, a vítima era um homem trabalhador e uma pessoa do bem. Foto: JC/Banda B

O assassinato de  Bartolomeu Kraft, 32 anos, na noite desta quinta-feira (22), em Colombo, na região metropolitana de Curitiba, está rodeado de mistérios. O homem foi morto a tiros e muitos moradores estavam chocados com a morte dele, já que era um rapaz bem quisto na região. Um carro foi visto minutos antes dos disparos.

O crime aconteceu na rua Quintino Bocaiúva, no bairro Campo Pequeno. Testemunhas viram um carro no local, mas não souberam passar detalhes para a polícia. O homem estava com dois ferimento por arma de fogo e morreu no meio da rua. Segundo a família, a vítima era um homem trabalhador e uma pessoa do bem.

“Não temos muita informação, mesmo tendo tanta gente aqui. Alguns afirmam que viram um veículo suspeito no local, mas não conseguem dizer qual era a marca. Familiares disseram que desconhecem o motivo do crime, que ele era trabalhador e bem quisto entre a comunidade, um perfil bem diferente do que atendemos na maioria”, disse o sargento Cordeiro, do 22° BPM.

Conhecido como Jhonny Paranista, o rapaz se dava bem com toda a vizinhança e não tinha comportamento agressivo, nem participava de confusões, segundo amigos. A Delegacia de Polícia do Alto Maracanã investiga o crime.