Por Elizangela Jubanski e Djalma Malaquias

Um homem foi assassinado a tiros dentro do Hospital de Itaperuçu, na região metropolitana de Curitiba, na madrugada deste domingo (8). O jovem Arisson Felipe Costa, sem idade confirmada, estava ferido com um disparo de arma de fogo no pé e foi atendido pela equipe de médicos do local. O crime aconteceu quando ele deixava o hospital, já de alta.

Há poucas informações sobre o que teria acontecido na primeira confusão. Costa mora no município e chegou ao hospital pouco depois da meia-noite com um ferimento de tiro no pé direito. Uma funcionária do hospital que não será identificada contou que a vítima estava bem, andando. “Ele estava bem, conversando, foi atendido e quando ele já estava sendo liberado, estava quase na porta do hospital, esse homem entrou e atirou. Foram 16 tiros, disseram para gente”, contou à Banda B.

Embora naquele momento o hospital não estivesse com muitos pacientes, houve correria entre funcionários, que se agacharam nos balcões e entraram nos corredores próximos durante os disparos de arma de fogo.

A probabilidade de o primeiro autor do disparo ser o mesmo que invadiu o hospital é grande. A soldado Linz afirmou que há um suspeito e as investigações ficam a cargo da delegacia do município. “Executaram ele ainda dentro do hospital, como não matou antes, foi atrás do hospital. Ele chegou a dizer um nome e isso será repassado a Polícia Civil. O suspeito fugiu em um Gol G3, de cor vermelha, e a motivação parece ser rixa, mesmo”, finalizou.

O corpo da vítima foi encaminhado ao IML de Curitiba. A família vai prestar depoimento para auxiliar as investigações. Câmeras de segurança do hospital também serão acionadas.

RMC

No município vizinho, em Rio Branco do Sul, outro crime aconteceu na noite de sábado. Gonçalo Rocher da Luz, 40 anos, foi morto com cerca de 14 disparos de arma de fogo, no Centro do município. Testemunhas disseram que o suspeito fugiu em uma EcoSport. Outro ferido foi encaminhado ao Hospital Evangélico, em Curitiba, mas há poucas informações sobre a motivação.  A Polícia Civil investiga se os crimes têm relação.