Da Polícia Civil

(Fotos: Antônio Nascimento – Banda B)

Policiais civis da Força Especial de Repressão Antitóxico (Fera) e do Núcleo Metropolitano da Divisão Estadual de Narcóticos (Denarc), coordenados pelo delegado Cassio Conceição, desmantelaram, na última segunda-feira (17), uma quadrilha de roubos de carros, em Fazenda Rio Grande, Região Metropolitana de Curitiba (RMC). Cinco pessoas foram presas.

Após receber uma denúncia anônima, de que um grupo de homens havia alugado uma residência na Rua Fragatas, Bairro Gralha Azul, para o armazenamento e vendas de drogas, os policiais da Denarc foram até o local. Durante a operação, os policiais descobriram que um Renault/Sandero, com placas AQQ-4265, que estava estacionado na residência, era um carro que havia sido roubado no dia 14/11 deste ano, em Pinhais, na região metropolitana de Curitiba.

Ao entrar na casa, alguns integrantes da quadrilha que estavam no local, foram dominados pelos policiais da Denarc. O bando aguardava os demais membros que estavam para chegar na casa. Em seguida um Ford/Fiesta, com placas AVX-3646, estacionou em frente ao portão da residência. O carro também havia sido roubado no dia 15/11 deste ano, na Vila Hauer, em Curitiba. Ao ser abordado, condutor do veículo disse a polícia que participou do roubo do carro e que seus comparsas estavam retornando para a residência, com a posse de uma arma de fogo e com um Astra, placas ASE-2377, roubado a poucos instantes, em São José dos Pinhais (RMC). Com o quinteto, os policiais apreenderam três veículos roubados, um Astra, um Ford/Fiesta e um Renalt/Sandero, além de uma arma de fogo com númeração suprimida e dez munições.

Lucas Gabriel de Azevedo, 19 anos, Jhonatan Alexandre Gomes Ribeiro, 20 anos, Rafael Adriano Souza Leal, 24 anos, Brayan David Gomes Ribeiro, 18 anos e Norberto Nicolau Sens Junior, 19 anos, foram presos por roubo, porte ilegal de arma de fogo com númeração suprimida e associação criminosa.

Para o delegado que comandou as diligências, a operação foi um sucesso. “Quando a população nos auxilia, os resultados são mais rápidos e precisos”. Conceição afirma, que embora a informação sobre drogas não foi confirmada em um primeiro momento, há indícios de que os carros fossem vendidos para a compra de uma grande quantidade de entorpecentes, por isso as investigações continuam.

Miguel Stadler, delegado-titular da Denarc, ressalta que os bons resultados alcançados por esta divisão policial, só tem sido possível em virtude da dedicação dos policiais que não medem esforços. Stadler solicita que caso reconheçam e sejam vítimas dos envolvidos, entrem em contato pelo telefone 41-3270-1700.

Os suspeitos foram presos e permanecem à disposição da Justiça.