(Foto: Divulgação/Polícia Civil)

 

Cinco pessoas suspeitas de matar o jovem Carlos Henrique da Mota, de 25 anos, foram presas pela Polícia Civil de Araucária, na região metropolitana de Curitiba, na manhã desta quinta-feira (8). Ao todo, dez mandados judiciais, cinco de busca e apreensão domiciliar e cinco de prisão temporária, foram cumpridos ao longo das diligências.

A ação policial aconteceu nos bairros Thomaz Coelho, Costeiro, São Sebastião e Jardim Ipê. A equipe chegou até os suspeitos após receber denúncias anônimas e realizar uma sequência de diligências externas e de inteligência.

Foram presos dois homens, de 24 e 26 anos, uma mulher, 54, mãe de um dos detidos, e um rapaz de 24. Um homem, 31, também foi detido por policiais militares durante buscas relacionadas ao tráfico de drogas. O suspeito também possuía um mandado de prisão em aberto pelo envolvimento no homicídio.

O crime aconteceu na noite do dia 21 de dezembro do ano passado, em uma praça localizada no bairro Thomaz Coelho. A vítima estava no local quando foi surpreendida por homens armados que estavam dentro de um carro. Os suspeitos dispararam várias vezes contra Carlos e fugiram. Após o crime, os amigos do rapaz chegaram a levá-lo até o Corpo de Bombeiros, mas ele não resistiu aos ferimentos e morreu.

De acordo com a polícia, em interrogatório, os suspeitos negaram a participação no crime. “Agora, nós estamos trabalhando no que cada um fez. Sabemos que eles planejaram e executaram o homicídio. O motivo eles não disseram, mas acreditamos que seria por uma disputa por tráfico de drogas e também uma situação de vingança, já que a vítima teria sido autora do assassinato de um integrante da quadrilha que foi presa agora”, disse o delegado-titular da Delegacia de Araucária, João Marcelo Renk Chagas.

Todos os presos responderão pelo crime de homicídio qualificado. Caso sejam condenados, poderão pegar até 30 anos de prisão. Os suspeitos permanecem presos à disposição da Justiça.

 

Notícia relacionada