Por Elizangela Jubanski e Antônio Nascimento

Uma psicóloga de 37 anos sofreu um sequestro-relâmpago na noite desta terça-feira (4) no bairro Portão, em Curitiba. A motorista foi mantida refém por por cerca de duas horas e foi abandonada na Cidade Industrial de Curitiba. O veículo dela, um Chevrolet Prisma, foi levado.

Segundo a vítima, o sequestro aconteceu na rua Dr. Lauro Wolff Valente, quando ela aguardava a filha sair do curso de inglês.  “Eu estava na rua da escola de inglês da minha filha esperando ela sair, quando dois me abordaram dentro do carro e me fizeram de refém. Um deles sentou atrás e colocou uma arma na minha cabeça”, descreveu.

Junto com os bandidos, a motorista rodou por quase duas horas. “Eles só pediam para eu não olhar  para a cara deles e falavam o tempo todo disso que tinha dado errado e que não tinham interesse no carro, no meu celular, em nada. Eles estavam com receio que eu fosse policial”, contou à Banda B.

Segundo a psicóloga, os dois estavam armados e pediam para que ela rodasse no bairro, sem rumo. “Eu percebi que eles não conheciam muito bem aquela região, estavam perdidos, pediam para entrar em ruas contramão. A todo momento eu pensei que algo pior fosse acontecer, o que sentou no banco de trás estava bem agitado. Estava bem nítido que eles não sabiam para onde fugir. Cheguei a falar pra eles que se chamássemos atenção a viatura da polícia ia pedir para eu parar”, finalizou.

A refém foi libertada na Vila Barigui, Cidade Industrial de Curitiba (CIC). Assustada, a psicóloga pediu ajuda a um casal de idosos e ligou para a filha, que a aguardava na saída do curso, preocupada com a mãe. O carro dela, com placas AXF-5117, ainda não foi encontrado. O Boletim de Ocorrência (BO) foi registrado na Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos (DFRV).