Por Felipe Ribeiro e Antônio Nascimento

O estado da adolescente Louise dos Santos Pereira, de 16 anos, baleada na tarde de ontem no portão do Colégio Eurides Brandão, na Cidade Industrial de Curitiba, é gravíssimo na tarde desta terça-feira (1°). De acordo com a família da menina, as próximas horas de recuperação serão decisivas para ela, que continua internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital do Trabalhador. O atirador é um adolescente de 15 anos, que foi apreendido.

O crime ocorreu na Rua Jair Coelho, quando ela e o suposto namorado, de 17 anos, foram atingidos por disparos por volta do meio-dia. O rapaz está em estado em grave, mas apresenta melhora e deve receber alta da UTI.

Segundo uma amiga da família de Louise, identificada apenas como Denise, eles estão vivendo momentos de muita dor e sofrimento. “Não sabemos se ela vai sobreviver e ainda convivemos com o sentimento de impunidade. Sabemos que ele será solto daqui uns dias e vai voltar a cometer crimes como esse”, comentou.

Informações iniciais davam conta que o atirador teria ido à escola para matar o casal, já que era apaixonado pela garota e não aceitava o relacionamento dela com o outro baleado. Denise afirma que isso não é verdade e que uma rixa entre os dois teria motivado a tentativa de assassinato. “Ela não tinha nada a ver com a história e acabou pagando por isso”, disse.

Notícia Relacionada:

Adolescente de 15 anos atira contra casal de namorados por ciúmes na saída de colégio