Das PRF

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) prendeu neste domingo (12) um homem apontado como líder brasileiro de uma quadrilha internacional de tráfico de drogas responsável por transportar, por via marítima, toneladas de cocaína da América do Sul para a Europa.

Os agentes da PRF efetuaram a prisão em Guaíra, na região oeste do Paraná, próximo à divisa com Mato Grosso do Sul.

Com 38 anos de idade, ele dirigia um utilitário Toyota Hilux SW4, que transitava pela BR-163, quando foi abordado, em frente a uma unidade operacional da PRF. Contra o homem havia um mandado de prisão por tráfico de drogas.

Suspeitos foram presos após abordagem da PRF (Foto: Divulgação)

Em março de 2014, ele foi um dos presos pela Operação Oversea, da Polícia Federal. A operação apreendeu 3,7 toneladas de cocaína no Porto de Santos. A carga ilícita estava prestes a ser embarcada para a Europa.

Conforme reportagem publicada em 5 de novembro daquele ano pelo jornal “O Estado de S.Paulo”, o brasileiro e uma dupla de colombianos “representantes de fabricantes de cocaína” foram soltos pela Justiça porque o Ministério Público Federal (MPF) não teria apresentado nenhuma denúncia à Justiça contra eles.

A quadrilha teria relações ainda com o Primeiro Comando da Capital (PCC) no Brasil e com a organização mafiosa italiana N’Drangheta em diversos portos.

Investigação da PF aponta que o brasileiro, em maio de 2013, estava em Antuérpia, na Bélgica, de onde repassava orientações sobre o recebimento de uma carga de cocaína na Europa.

Bolívia, Paraguai, França, Alemanha, Inglaterra, Espanha e Emirados Árabes foram outros países por onde ele passou.

Além de remeter droga para o exterior, o homem também trazia drogas sintéticas como o LSD para o Brasil.

Documento falso e feminicídio

No mesmo carro abordado pela PRF estava outro homem, que também foi preso, inicialmente pelo crime de uso de documento falso. Ele apresentou aos policiais rodoviários federais uma carteira de habilitação com indícios de falsificação.

Os agentes da PRF descobriram a identidade verdadeira do homem. Com 36 anos de idade, ele é acusado de ter espancado a namorada até a morte em Ribeirão Preto (SP), em junho de 2016, por ciúmes. Desde então, o homem estava foragido.

A PRF encaminhou os dois presos para a Delegacia da Polícia Federal em Guaíra.