Bruno Henrique – Banda B
Mesmo com as transferências, delegacia continua superlotada

Com capacidade para 33 presos, a Delegacia de São José dos Pinhais, região metropolitana de Curitiba, agora tem 111 detidos em sua carceragem. Isso porque na manhã desta segunda-feira (18) 20 condenados foram transferidos para a Casa de Custódia em Piraquara. Caso eles continuassem lá, a delegacia estaria mais lotada ainda.

De acordo com o superintendente Clóvis Pinheiro, da DP de São José dos Pinhais, a transferência, feita com o apoio de policias civis do Centro de Operações Polícias Especiais (Cope), é importante para manter a tranquilidade no local. “São pessoas condenadas e que vinham agitando várias tentativas de fuga na delegacia. Com certeza teremos uma calmaria por aqui agora”, destacou.

No último dia 7, por exemplo, este grupo teria arquitetado uma tentativa de fuga que na hora H deu errado. Eles abriram um buraco no teto da carceragem e por pouco não conseguiram entrar em liberdade.

A superlotação nas delegacias é fato recorrente nas carceragens espalhadas por Curitiba e região metropolitana. Isto inclusive é apontado como um dos motivos para a saída do delegado Gérson Machado, da Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos (DFRV), no ano passado. Insatisfeito com a superlotação, ele sempre relatava a imprensa os problemas na carceragem, o que não era bem visto por alguns membros da Segurança Pública do Paraná.