Um princípio de rebelião na Penitenciária Central do Estado mobilizou a Polícia Civil e Militar durante a tarde deste domingo (17) em Piraquara, na região metropolitana de Curitiba. Durante a visitação, oito detentos conseguiram render dois agentes penitenciários. Os trabalhadores foram mantidos como reféns por quase duas horas. Policiais encontraram dois chips de celulares durante a confusão.

O tumulto foi logo percebido e rapidamente várias viaturas foram até o local controlar a situação. Cerca de cem presos foram contidos e os dois reféns libertados sem qualquer ferimento. De acordo com o aspirante Gonçalves, do Batalhão de Polícia de Guarda de Piraquara, a confusão aconteceu no momento em que as visitas deixavam o presídio. “Eles se prevaleceram nesta oportunidade e atacaram”.

Ainda, segundo ele, as primeiras informações sobre o motivo da revolta dos presos seria porque facções rivais estariam sendo misturadas durante o banho de sol. “Em um primeiro momento é que haveria sim uma guerra interna, mas vamos investigar qual é a real atuação da rebelião”, conta.

A Secretaria de Justiça ainda não se manifestou sobre o princípio de rebelião.