Os investigadores Delegacia de Furtos e Roubos (DFR) desmantelaram, nos últimos dias, uma quadrilha que furtou as Lojas Americanas do Shopping Curitiba, na capital, no último dia 25 de março. Foram levados R$ 34 mil em dinheiro, além de tablets, telefones celulares, notebooks, videogames, câmeras fotográficas, totalizando um prejuízo de R$ 54 mil.

Conforme o delegado titular da DFR, Amarildo José Antunes, a investigação começou a fluir bem quando os policiais identificaram um ex-segurança da loja nas imagens da câmera de segurança do estabelecimento. “Fomos até a casa desse ex-funcionário, na Rua Padre Anchieta, Jardim Independência, em São José dos Pinhais, e encontramos Antônio Gonçalves Pimenta dos Santos, 26 anos, um segurança da loja. Ele foi interrogado e confessou participação no crime. Descobrimos que o homem que aparecia nas imagens é o ex-segurança da loja chamado Cadmiel Marques da Silva, que também morava na casa. Ele está foragido e já está com pedido de prisão preventiva decretado”, contou o delegado.

Antunes explicou que mesmo Santos tendo confessado o crime, não está preso, por não haver flagrante contra ele. “Ele já foi indiciado, mas está respondendo em liberdade”, disse.

Durante as investigações, os policiais descobriram que os dois homens, e mais um casal que mora na mesma casa e também teria participado do assalto vieram de Contagem-MG. “Após o crime, eles foram para Minas Gerais vender os produtos roubados”, disse Antunes.

Na última quarta-feira (3), uma equipe da DFR voltou à casa em São José dos Pinhais e prendeu Oséias Marques da Silva, 29 anos, irmão de Cadmiel, e Eliete Morais Pereira, 35 anos, namorada de Oséias, em flagrante por receptação. “Com eles foram encontrados dois aparelhos celulares roubados das Lojas Americanas”, salientou Antunes.

O delegado contou que no dia do furto, Cadmiel, que havia se afastado do emprego fazia pouco mais de um mês, entrou na loja e ficou escondido até o fechamento dela, com a anuência de Santos, que era segurança do local e nada fez. “À noite, com a loja vazia, ele escolheu os produtos que queria roubar, os pegou e levou para casa, com a ajuda do irmão e da cunhada”, explicou o delegado.