Da Polícia Civil

suspeito1

Quarteto foi preso em flagrante pela PC (Foto: Banda B)

Uma quadrilha que vinha cometendo assaltos relâmpagos em Curitiba foi presa na noite da última quarta-feira (28) por policiais civis do Centro de Operações Policiais Especiais (Cope), no bairro Sitio Cercado, em Curitiba. Durante a ação policial. dois carros foram apreendidos, além da recuperação de pertences das vítimas. A prisão aconteceu depois que os policiais ficaram amigos e atrairam os marginais

“Dois dos nossos policiais do Cope, que estavam disfarçados, conseguiram se aproximar da quadrilha e foram convidados pelos suspeitos a participar de um assalto. No momento em que eles saíram para cometer o crime, os integrantes do bando foram detidos por uma equipe do Cope que já estava preparada para o flagrante”, explica o delegado-titular do Cope, Rodrigo Brown.

Os quatro suspeitos foram identificados como Elvis Vinicius Miguel de Lima, 21 anos; Igor Eric Monteiro, 18 anos; Washington Aurélio Evangelista da Silva, 20 anos; e Tiago Santos Silva, 20 anos; suspeitos de praticarem constantes assaltos no bairro Mercês e nas proximidades do Parque Barigui.

Um Corsa verde, utilizado pela quadrilha para cometer os assaltos, foi apreendido pela polícia no momento em que os suspeitos foram presos. Durante a sequência das investigações, na residência de Tiago, localizada no bairro Sitio Cercado, a equipe policial encontrou um Ford/Fiesta branco produto de roubo.

O veículo foi roubado na terça-feira (27), no bairro Mercês, quando um casal foi abordado pela quadrilha. “Após render o casal de namorados, os suspeitos pegaram alguns pertences das vítimas e abandonaram o casal na região do bairro Parolin, levando o veículo”, disse Brown.

Na casa de Tiago, os policiais também apreenderam diversos produtos de roubo cometidos pela quadrilha, como celulares, GPS, óculos de sol, bolsas, carteiras e documentos.

Investigações apontaram que Elvis, já tinha um mandado de prisão em aberto pelo crime de roubo cometido ainda esse ano. Elvis, Igor e Washington, foram reconhecidos pelas vítimas como os autores do crime. Todos os suspeitos foram presos por roubo, receptação e formação de quadrilha.