Por Denise Mello e Djalma Malaquias

Alessandra morreu na hora – Foto: Reprodução facebook

A Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) trabalha desde o fim de semana para descobrir quem abriu fogo contra um grupo de jovens que conversava na Rua Campo do Tenente, no bairro Alto Boqueirão, em Curitiba, na noite da última sexta-feira (14). Um homem armado com uma pistola .40 e atirou pelo menos 10 vezes contra os jovens entre 13 e 20 anos. A adolescente Alessandra Carolina de Souza, de 15 anos, morreu na hora. A irmã dela também ficou ferida junto com outros três jovens. Os quatro sobreviventes foram socorridos, mas já estão fora de perigo, informou a polícia.

De acordo com o delegado Fabio Amaro, da Divisão de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), responsável pelo caso, o desafio agora é descobrir a motivação do ataque e, principalmente, o autor dos crimes. “O que apuramos, inclusive por imagens que levantamos na região, é que o atirador chegou já abrindo fogo contra o grupo que conversava na rua perto da meia-noite. Foram vários disparos com pistola .40. Infelizmente, ele atingiu fatalmente a Alessandra. As versões ainda são desencontradas e ainda estamos ouvindo testemunhas e os sobreviventes para chegar ao assassino e também descobrir a motivação de tamanha violência”, disse Amaro à Banda B.

Testemunhas relataram que o atirador chegou de repente e começou a atirar. Os jovens saíram correndo. Alessandra morreu na hora com um tiro no rosto. Entre as vítimas estavam também um adolescente de 17, um jovem de 20 e duas adolescentes de 13 e 15 anos. Todos não correm risco de morte. Testemunhas no local chegaram a comentar que a motivação seria passional, mas essa informação ainda não foi confirmada por fontes oficiais. “Não sabemos se o atirador tinha algum problema com a Alessandra, se tinha alguma diferença com outras pessoas que estavam no local ou se a motivação foi algo anterior com todo o grupo. Estamos trabalhando para dar uma respostas a toda sociedade”, disse o delegado.

Ainda de acordo com informações repassadas no local, os jovens feridos buscaram abrigo em uma distribuidora de bebidas, mas o atirador estava determinado a acertar todo o grupo e só parou depois de atirar pelo menos 10 vezes. Ele fugiu em um carro que deu apoio à ação.

Denúncia

O delegado Amaro diz que é fundamental que a população colabore com denúncias para que a polícia chegue até o atirador. “Temos o disque-denúncia 0800 6431 121. Qualquer pessoa que conheça o atirador ou tenha informações sobre o caso, por favor, entre em contato com a polícia. Sua identidade vai ser preservada. Quase tivemos uma chacina no local. O ataque foi muito grave e todas nossas equipes estão emprenhadas em chegar até o responsável”, completou Amaro.

Notícia Relacionada:

http://www.bandab.com.br/jornalismo/dupla-chega-atirando-e-acerta-cinco-jovens-no-boqueirao-menina-de-13-anos-morreu-no-local/