(Foto: Divulgação/Polícia Civil)

 

O assassinato de Geovane de Lima Barbosa, de 40 anos, foi esclarecido pela Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de Curitiba nesta quarta-feira (7). Um homem, 34, e uma mulher, 37, foram presos no bairro Cajuru, suspeitos de envolvimento no homicídio. O terceiro investigado, um jovem de 22 anos, já havia sido detido anteriormente pelo crime de roubo.

De acordo com a polícia, o crime foi motivado por ciúme, já que a vítima teria supostamente assediado a mulher envolvida. Os três mandados de prisão preventiva, expedidos pela 1ª Vara do Tribunal do Juri da capital, foram cumpridos contra o trio após uma sequência de investigações.

Geovane foi morto na madrugada do dia 1º de outubro do ano passado, no Cajuru, quando foi abordado pelos suspeitos no momento em que saía de um bar. “Ele foi levado até um terreno baldio e lá assassinado a pedradas, sendo atingido principalmente na cabeça”, contou o delegado da 2ª Delegacia de Homicídios (DH), Cássio Conceição.

Ao ser questionado pela polícia, o trio negou a autoria do homicídio. O homem de 34 anos atualmente cumpria pena em regime aberto por tráfico de drogas. O rapaz mais novo também possui passagens criminais por furto, roubo e ameaça. Todos foram presos pelo crime de homicídio qualificado e, caso sejam condenados, poderão pegar até 30 anos de prisão. Os suspeitos permanecem presos à disposição da Justiça.