Da Redação com Polícia Civil

suspeitos

(Foto: Flávia Barros – Banda B)

Três pessoas suspeitas de um latrocínio que vitimou o taxista José Rocha, 74 anos, foram identificadas pela Polícia Civil de São José dos Pinhais, na última quarta-feira (30). Dois homens de 21 anos e 22 anos, foram presos pela polícia após o cumprimento de um mandado de prisão temporária expedida pela Justiça. Um adolescente de 15 anos, também envolvido na morte do taxista foi apreendido.

taxista-desaparecidofora

Taxista foi encontrado morto no dia 6 de setembro. (Foto: Reprodução)

As prisões e a apreensão o menor ocorreram nos municípios de Rio Branco do Sul e Cerro Azul, Região Metropolitana de Curitiba (RMC), depois de uma sequência de investigações de campo e inteligência, realizada pela equipe policial de São José dos Pinhais.

O caso

O fato ocorreu no final da tarde do dia 3 de setembro deste ano, quando o taxista foi abordado pelos suspeitos em frente ao Hospital Municipal de Rio Branco do Sul, Centro do município. A princípio o trio teria solicitado a vítima uma corrida, porém minutos depois e armados com uma faca, obrigaram o taxista a levá-los até o Litoral do Estado.

Ao perceber o crime, a vítima se negou a levar os suspeitos até o litoral momento em que foi morta a facadas pelo trio que seguiu trajeto até São José dos Pinhais, e jogou o corpo do taxista em uma região rural no bairro Contenda – nas proximidades do pedágio na BR- 376. Seu corpo foi localizado somente no dia 6 de setembro.

Os suspeitos seguiram viagem sentido litoral. Segundo investigações, trio estava fugindo devido a prática de uma tentativa de homicídio contra um rapaz de 24 anos, ocorrida um dia antes ao latrocínio. “Eles esfaquearam um rapaz e desesperados para fugir, roubaram e mataram o taxista. Ao perceberem o tamanho da repercussão do caso, voltaram do litoral direto para o município de Cerro Azul com o intuito de esconder”, explica o delegado- adjunto da Delegacia de São José dos Pinhais, Michel Teixeira.

Prisões

Ao receber informações de que um dos envolvidos no crime teria retornado a Rio Branco do Sul, a Polícia Civil conseguiu chegar até homem de 21 anos. O suspeito estava escondido na casa de sua mãe situada no bairro Nodari. Ele não resistiu a prisão e ao ser questionado sobre a localização dos outros envolvidos, disse a polícia os dois estariam em uma residência em Cerro Azul.

Na sequência das investigações, equipe policial se deslocou até a região rural do município de Cerro Azul, onde encontrou o homem de 22 anos e seu irmão, o adolescente de 15 anos. Os suspeitos fugiram para um matagal ao ver a equipe policial chegando no local. “Nós fizemos um cerco ao redor do local, foram seis horas de negociação até que os suspeitos se entregaram”, conta o delegado.

O delegado ressalta que as investigações ainda continuam com o intuito de localizar o veículo da vítima que está desaparecido. “O carro é um Voyage branco quem tiver mais informações pode entrar em contato com a Delegacia de São José dos Pinhais pelo telefone (41) 3299-1500”, finaliza o delegado.

O menor confessou o crime e foi encaminhado para o Conselho Tutelar e ao Fórum de Rio Branco do Sul, onde recebeu internação provisória. Os dois maiores responderão por tentativa de homicídio e latrocínio, ambos permanecem presos e aguardam à disposição da Justiça.

Notícia relacionada