Da Redação com Polícia Civil

Uma jovem de 26 anos é procurada pela Polícia Civil por envolvimento na morte de Marcos Willian Silva, assassinado a facadas e pedradas em novembro do ano passado no bairro Sítio Cercado, em Curitiba. De acordo com as investigações, Bruna Patrícia Kuchler também é suspeita de comandar o tráfico de drogas na Vila Xapinhal.

(Foto: Divulgação/Polícia Civil)

Segundo o delegado José Vitor Pinhão, que responde interinamente pela 4ª Delegacia de Homicídios, o crime foi praticado com extrema brutalidade, já que a vítima foi agredida por cerca de três horas. “Esta violência seria uma forma de intimidar os demais usuários de drogas da região”, comentou.

A investigação apontou a participação de Bruna e também de Danilo Kuchler, vulgo Polaco, de 24 anos, na morte de Silva. A polícia suspeita que os dois teriam agido a mando de Adriano Ferreira Barreto, vulgo Ciganinho. De acordo com Pinhão, era Ciganinho quem comandava o tráfico de entorpecentes na Vila Xapinhal. Ele teria determinado a morte de Silva por causa de dívidas relacionadas a compra de drogas. Na época, o suspeito cumpria pena na Colônia Penal Agrícola. Um mês depois, após deixar a unidade prisional, Ciganinho foi morto em um confronto com a polícia.

A polícia pediu a prisão preventiva de Bruna e Kuchler. O mandado dele foi cumprido na última quarta-feira (14) na Casa de Custódia de São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba, onde ele já estava detido por outro crime. Bruna segue foragida e a Polícia Civil pede para quem tenha informações sobre o paradeiro dela entre em contato de forma anônima pelo telefone 0800 643 1121.