Arma utilizada foi uma espingarda de calibre 22. (Fotos: Flávia Barros – Banda B)

 

A delegacia de Fazenda Rio Grande, na região metropolitana de Curitiba, investiga quem atirou contra uma menina de seis anos durante a tarde desta terça-feira-feira (15). O caso aconteceu dentro de uma residência no bairro Nações.

De acordo com o tenente Deiverson, da Polícia Militar (PM), as informações preliminares dão conta de que o tiro foi acidental. “Ao chegar no local, nós encontramos uma espingarda calibre 22, que seria do tio da criança, um rapaz de 21 anos. Ele e a arma foram levados para a delegacia”, explicou ele em entrevista à Banda B.

(Foto: Esleif Martins)

Ainda segundo ele, o próprio tio socorreu a menina e a levou até uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) após o incidente. “A versão que ele nos passou é de que o sobrinho [de seis anos] pegou a arma e, sem querer, acabou disparando contra a prima. Como não nos compete fazer uma avaliação no momento, decidimos por encaminhá-lo para a Polícia Civil, que vai apurar os detalhes sobre quem foi o autor do disparo”, completou.

A PM ainda constatou que a espingarda usada é de fabricação caseira e possui um silenciador improvisado. A vítima foi baleada no ombro e o projétil transfixou, saindo pelas costas dela. Apesar do susto, a criança apresenta um quadro de saúde estável e deve ser encaminhada para um hospital de Curitiba.

O que diz a família

Durante a tarde de hoje, uma tia da menina, que preferiu não se identificar, entrou em contato com a Banda B para falar sobre o caso. Segundo ela, o sobrinho disparou contra a garota sem querer. “Tinha uma espingarda no terreno, que ficou ao alcance das crianças. O menino, então, pegou a arma, que estava estragada até, e atirou contra a minha sobrinha. Foi um descuido”, contou ela.

A familiar falou que o tio das crianças não teve nada a ver com o ocorrido. “Não foi o meu cunhado, de jeito nenhum. Os dois pequenos confirmaram isso, que foi algo entre eles. E a espingarda era utilizada para caçar bicho no mato, só isso”, finalizou.

A Polícia Civil vai instaurar um inquérito para investigar o caso. O rapaz que seria dono da arma foi encaminhado à Delegacia de Fazenda Rio Grande para prestar depoimento.