Da Polícia Civil

SUSPEITO

(Foto: Divulgação Polícia Civil)

Policiais da Delegacia de Furtos e Roubos (DFR) prenderam, na tarde do último domingo (18), um dos responsáveis pelo latrocínio do policial militar João Edgar Fernandes, 37 anos, ocorrido por volta das 13h15 de sábado (17), em uma loja de autopeças no Umbará. Leandro Marques Barrada, 25 anos, foi preso por volta das 15h na Rua Capitão Tomás de Camargo, Cidade Jardim, em São José dos Pinhais. Com ele foi apreendido o veículo utilizado para fuga no dia do crime: um Palio.

Segundo o delegado Matheus Laiola, da DFR, outro homem que teria participado do crime e sido o autor dos disparos contra o PM foi identificado. “Heverton Moreira Vital, o ‘Chokito’, de 27 anos, está foragido. Ele já tem passagens por tráfico e porte ilegal de arma de fogo”, contou o delegado.

Conforme Laiola, na tarde de sábado, o policial militar estava fazendo compras na loja de autopeças quando dois homens entraram e deram voz de assalto. O policial vez menção de colocar a mão na cintura e o bandido acabou atirando. “Ele foi atingido com dois tiros na cabeça e acabou morrendo”, disse Laiola.

O delegado salientou que o Palio ocupado pelos marginais foi identificado. “Por volta das 15h deste domingo o carro foi encontrado em São José dos Pinhais e o dono foi levado para a delegacia. Lá ele disse que não estava com o carro no momento do crime, por estar na casa de sua amante, no bairro Ouro Fino, em São José dos Pinhais”, contou o delegado. Os policiais então foram checar o álibi de Barrada. “Chegando na casa da mulher, ela estava com uma amiga, que tem um relacionamento com ‘Chokito’. Elas acabaram contando que os dois estavam juntos na tarde de sábado e que voltaram para casa contando que o assalto teria dado errado e que tiveram que matar uma pessoa”, explicou Laiola.

O crime

O policial levou um tiro de um revólver calibre 38 de uma dupla de bandidos que anunciou um assalto antes do disparo. O policial estava dentro de uma autopeças e teria esboçado reação de sacar uma pistola que levava na cintura. Ele morreu na hora com dois tiros na cabeça.

Notícia Relacionada:

Policial militar leva tiro na cabeça durante assalto a autopeças ao colocar mão na cintura