A Delegacia de Pinhais já tem o nome do suspeito de ter matado da garota Rosana Gervásio Rodrigues da Silva de apenas 12 anos noite da última sexta-feira (22) na Planta Karla, em Pinhais, região metropolitana de Curitiba. Wesley Carvalho da Silva, conhecido como Ezza, está sendo acusado de ter atirado contra a menina dentro da residência da família. Segundo as investigações, o suspeito tinha uma rixa entre gangues e o pai da garota seria o alvo dos tiros. Silva está foragido e viaturas da cidade seguem a procura do suspeito.

As informações apontam que o pai da garota poderia estar envolvido em um crime com os integrantes da gangue do atirador. Silva teria ido até a casa da família em busca do pai e, como não o encontrou, atirou em Rosana para se vingar. A mãe dela, segundo as investigações, também estava em casa e se escondeu embaixo da cama, mas a garota tendo pular a janela para pedir ajuda. Nesse momento ela foi baleada.

No local

A reportagem da Banda B acompanhou o local do crime onde durante mais de uma hora permaneceu sem a presença da polícia. Revoltados familiares juravam vingança. “Isso aí não vai ficar quieto, uma criança. Só porque ele não encontrou quem procurava precisou matar minha irmã”, questionou.

Durante a permanência da reportagem no local, a Banda B chegou a ver dois jovens em uma motocicleta que desceram a rua com uma arma em punho. O clima era muito tenso e até o Instituto de Criminalística teve dificuldades de realizar o trabalho, por falta de segurança. No local apenas a informação de que os assassinos estavam em uma motocicleta preta. O crime será investigado pela Delegacia de Pinhais.