Redação com PMC

rinha pmc

Galos estavam bastantes machucados – Foto: Divulgação PMC

A Polícia Civil e a Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Curitiba fecharam nesta quarta-feira (10) uma rinha de galos que funcionava no bairro Tatuquara, em Curitiba. A rinha funcionava nos fundos de um bar.

Ao todo,  34 aves foram apreendidas, sendo 22 galos, seis galinhas e ainda seis pássaros silvestres. A aposta mínima era de R$ 300. Os animais foram recolhidos e devem ficar disponíveis para adoção.

O dono do bar conseguiu fugir , mas já foi identificado e, além de multa, pode responder por crime de maus tratos com pena prevista de três meses a um ano de prisão. A multa para casos de maus tratos que pode chegar a R$ 200 mil.

Esta é a quinta rinha de galo identificada e desativada no Município desde 2013. A briga de galos é proibida no país desde a década de 1960. De acordo com o artigo 32 da Lei Federal 9.605/98, o crime é considerado de crueldade, cabendo ação judicial contra o responsável pelo local, bem como multa e pena de prisão, que pode variar de três meses a 1 ano.

Os animais estão recolhidos na Rede de Proteção Animal e deverão ser encaminhados para adoção responsável, uma vez que são impróprios para consumo pela dieta rica em hormônios. “Os novos tutores serão mantidos sob sigilo, para evitar que as aves retornem ao circuito criminoso”, explica o presidente do órgão, Paulo Colnaghi.