Por Elizangela Jubanski e Bruno Henrique

corretorabigorrilhoTestemunhas contaram que corretora se negou em entregar a bolsa. Foto: JC/Banda B

A Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos (DFRV) já confrontou impressões digitais de cinco suspeitos de terem assassinado a corretora de imóveis Claudia Mader Munhoz, de 55 anos, no bairro Bigorrilho, em Curitiba. Todos os resultados deram negativos para as amostragens, segundo o delegado Cassiano Aufiero. No entanto, a polícia não descarta envolvimento de alguns deles na participação do latrocínio. “Essa não é uma ciência exata. No positivo não há dúvida sobre a materialidade. Mas o negativo ainda pode ter a participação no crime, estando junto ou algo assim. São pessoas que têm passagens pela polícia”, explica. O crime aconteceu na última quinta-feira (31), por volta das 14 horas, quando Claudia foi abordada por dois marginais que queriam a bolsa e o carro, um Audi A3.

claudiaVítima tinha 55 anos. Foto: Reprodução

A coleta do material aconteceu após o veículo da corretora ser encontrado pela Polícia Militar (PM) na manhã do dia seguinte. O Audi A3 estava abandonado no final da rua Antônio Luiz Rodrigo Freitas, na região da Vila Sandra, na Cidade Industrial de Curitiba. “Conseguimos identificar várias fragmentos de digitais. Temos mais materiais, provas, filmagens e ainda testemunhas chaves que não foram ouvidas por não ser o momento. A população tem colaborado bastante com informações”, conclui o delegado.

O Audi estava intacto e fechado sem a chaves, que deve ter sido levada pelos suspeitos. A PM chegou ao local após uma testemunha entrar em contato com os policiais. Um morador da região afirmou que o carro já estava estacionado ali desde o fim da tarde de ontem, poucas horas depois do crime que aconteceu no bairro Bigorrilho.

Crime

A corretora tinha mostrado um imóvel à venda na rua Gastão Câmara quando foi abordada pelos ladrões. Segundo testemunhas, a vítima entregou aos assaltantes a chave do Audi A3 preto que estava, mas se recusou em entregar a bolsa. Os bandidos, então, a perseguiram e atiram, fugindo em seguida com o carro dela.

Procura

Confira abaixo o retrato falado do suspeito de ter cometido o crime. Quem tiver informações pode ligar a DFRV no telefone: 3314-6400:

retratofaladobigorrilho