Familiares reconheceram o corpo de Marcos. (Foto: Reprodução/Facebook)

 

As primeiras informações levantadas pela Polícia Civil sobre o assassinato do motorista de Uber Marcos Mathozzo Cordeiro, de 25 anos, indicam que o crime pode ter motivação passional. O corpo do jovem foi encontrado em Almirante Tamandaré, na região metropolitana de Curitiba, na madrugada desta sexta-feira (19).

Já o carro da vítima foi jogado pelos assassinos dentro do lago do Parque Tingui, na capital. Segundo o superintendente da delegacia de Tamandaré, Edil Fernandes, Marcos levou seis tiros, três deles na cabeça – o que descartaria a hipótese de um assalto. “A quantidade dos disparos leva a crer que a motivação foi passional, pela raiva com que os autores cometerem o crime. O importante agora é a oitiva dos familiares para dar continuidade às investigações”, disse ele em entrevista à Banda B.

De acordo com o superintendente, a polícia conseguiu localizar a pessoa que encontrou o corpo e que deve fornecer informações importantes em depoimento. “É fundamental que ela seja ouvida. Por enquanto, acionamos o Instituto de Criminalística para fazer o levantamento sobre os vestígios encontrados no carro. Tudo indica que Marcos foi morto em Tamandaré e abandonado lá. Em seguida, os autores vieram até o parque e jogaram o veículo dele no lago”, completou.

Apesar do trabalho da perícia ter sido dificultado pelo automóvel ter ficado submerso na água, o superintendente acredita que pistas relevantes serão retiradas dele. “Como o carro já foi retirado do lago e secou, estamos confirmando a possibilidade de levantar mais dados”, finalizou.

A última corrida que Marcos teria feito, registrada no aplicativo, foi para Almirante Tamandaré. O motorista era morador de Campo Magro, casado e tinha um casal de filhos. O caso é investigado pela Polícia Civil.

Nota

Em nota, a Uber lamentou o ocorrido:

Lamentamos saber que Marcos Mathoso Cordeiro foi vítima desse crime terrível. Compartilhamos nossos sentimentos de mais profundo pesar com sua família, com quem nos solidarizamos.

Pelas informações disponíveis, ao que tudo indica a ocorrência se deu fora da plataforma e é fruto da violência urbana que infelizmente permeia a vida nas cidades. A Uber já contatou as autoridades e está à disposição para colaborar com as investigações, na forma da lei.

Notícia relacionada