Da PMPR

O esquema de segurança realizado pela Polícia Militar do Paraná (PMPR), durante a manhã deste sábado (07/09), em Curitiba (PR) encaminhou 27 pessoas para a triagem da Polícia Civil. Destas, 16 foram identificadas e assinaram Termo Circunstanciado (TC), sendo cinco adolescentes. A operação “Sete de Setembro” teve por objetivo garantir o direito de ir e vir das pessoas que acompanharam o desfile cívico em comemoração ao Dia da Independência.

materiais

(Foto: Divulgação PMPR)

“Tivemos um desfile tranquilo e uma manifestação pacífica; as poucas situações que ocorreram foram isoladas e resolvidas rapidamente devido às estratégias da Polícia Militar”, disse o coronel José Vilmar Becker, que está respondendo pelo Comando Geral da Polícia Militar. “Alguns objetos suspeitos foram apreendidos com as pessoas encaminhadas”, completou. (A listagem dos materiais apreendidos está no final deste texto).

O esquema de segurança contou com um Centro de Triagem da Polícia Civil, que foi montado dentro da Companhia Independente de Polícia de Guarda (CIAind), onde os encaminhados foram ouvidos, alguns liberados e outros assinaram o TC. “Isso tudo foi pensado para agilizar os encaminhamentos e trazer maior segurança aos cerca de 5 mil cidadãos que compareceram ao Centro Cívico para acompanhar as festividades cívicas”, avalia o coronel Vilmar.

As ações da Polícia Militar foram iniciadas às 6h, e seguiram até o término do desfile e das manifestações, com abordagens, patrulhamentos e fiscalizações nos pontos de maior concentração de pessoas. As primeiras abordagens ocorreram na Praça Santos Andrade, de onde foram encaminhadas sete pessoas, entre elas três adolescentes e um rapaz de 20 anos, que a princípio liderava o grupo. “Na mochila dele foram encontrados diversos objetos suspeitos, como uma máscara, pregos, sprays, estilingue, além de outros”, relatou o tenente-coronel Guilherme Teider Rocha, comandante do 12º Batalhão da PM e Subcomandante da Operação “7 de Setembro” .

Durante o desfile, outras abordagens foram feitas nas imediações da avenida Candido de Abreu, onde alguns carros foram pichados e apedrejados. Agora, a Polícia Civil dará o encaminhamento às investigações para descobrir os responsáveis pelas ações de vandalismo e dano.

OPERAÇÃO SETE DE SETEMBRO – A ação contou com um grande aumento de efetivo e foi desencadeada no local do desfile e arredores, priorizando a segurança da população que foi assistir ao desfile com tranquilidade, tendo em vista às manifestações previstas para este sábado, e que realmente aconteceram.

“A Polícia Militar respeita o direito dos cidadãos em manifestar suas opiniões, não proíbe nenhuma manifestação, mas pede para que sempre que isso ocorrer, as pessoas façam de maneira pacífica, pois do contrário, a Polícia está sempre preparada para proteger os cidadãos, seu direito de ir e vir, o patrimônio público, a liberdade de expressão, cumprindo a lei, evitando qualquer ato anti-social e anti-jurídico,” afirma o Comandante da operação “7 de Setembro”, coronel Milton Isack Fadel Júnior.

LITORAL – Houve também uma manifestação no Ferry Boat, no litoral do estado, mas não houve nenhuma ocorrência, devido ao trabalho intenso realizado pela PM, que montou bloqueios em ambos os lados para orientar o trânsito, os motoristas e fazer a segurança de todos, garantindo o direito tanto dos manifestantes quanto dos cidadãos, de ir e vir.

Abaixo a relação dos objetos apreendidos:

01 canivete de metal

01 máquina de choque

01 celular

01 martelo

01 pacote de pregos de metal

01 máscara

01 estilingue de madeira com elástico

01 lona TNT

01 recipiente de vidro

01 luva emborrachada

01 cava de couro

01 luva de MMA

01 garrafa de bebida alcoólica

01 fluído inflamável

01 máquina fotográfica

02 bombas de fumaça

02 bexigas com tinta

02 toucas balas clavas

03 mochilas

03 tintas spary

04 camisetas

08 máscaras cirúrgicas

09 pilhas

10 bombas explosivas

12 caixas de rojão (fogos de artifício)

105 bolas de gude