A Polícia Militar do Paraná (PMPR) registrou 29 acionamentos envolvendo torcedores durante o jogo entre os clubes Atlético e Coritiba pela final do Campeonato Paranaense que aconteceu na tarde deste domingo (12/05) estádio Major Antônio Couto Pereira, no bairro Alto da Glória, em Curitiba (PR).

Os acionamentos foram: um é de provocação de tumulto, quatro de rixa (desentendimento), um de dano, quatro de via de fato, um por perturbação do trabalho ou sossego alheio, duas por lesão corporal, um por disparo de arma de fogo, cinco a apurar, duas solicitações de policiamento presença e oito abordagens a suspeitos.

Antes do jogo, por volta das 13h09, os policiais realizaram a abordagem de membros da torcida do Coritiba que estariam no terminal de ônibus do Caiuá efetuando algazarra, quebrando o local, e entrando sem pagar. Por volta das 16h44, a equipe policial foi acionada até a rua Augusto Hauer, no Pilarzinho, após torcedores do Atlético atacarem uma residência onde haviam torcedores do Coritiba, atirando tijolos, pedaços de madeira e rojões.

Na rua José Gilmar carneiro, no Xaxim, por volta das 18h01, também foi realizada a abordagem de torcedores do Atlético que estariam ameaçando pedestres e inclusive realizando perseguições em um veículo Marea na cor azul. Pouco tempo depois, por volta das 18h21, os policiais se deslocaram até a rua Marcos Mocellin com Manoel Ribas onde cerca de 200 torcedores do Atlético estariam promovendo a desordem.

Por volta das 19h14, os policiais se deslocaram até a rua Benjamin Cossebon, em São José dos Pinhais, onde segundo informações torcedores do Coritiba estariam efetuando disparos de arma de fogo contra torcedores do Atlético.

A operação envolveu cerca de 900 policiais militares, que foram distribuídos em Curitiba e na Região Metropolitana de Curitiba (RMC), em posições estratégicas por toda a área onde ocorreu a partida e nas principais vias de acesso ao estádio. O planejamento foi feito pelo 1° Comando Regional da PM (1° CRPM), sendo executado pelo 12° BPM.

O policiamento contou com 18 pontos de bloqueio nas proximidades do estádio, área interna e externa, policiamento em pontos estratégicos da cidade e fiscalização em terminais, estações tubos, e locais com aglomeração de pessoas.

Além da Polícia Militar, a organização para a segurança da partida recebe apoio da Guarda Municipal, do Batalhão de Operações Especiais (BOPE), do Regimento de Polícia Montada (RPMon), do Batalhão de Polícia de Trânsito (BPTran) e do Grupamento Aéreo Policial (GRAER).

ESQUEMA – Os acionamentos foram registrados na rua do Marfim no bairro Barreirinha; na Estrada das Olarias e na rua de Rondonia no Santa Cândida; rua Marte e Tijucas do Sul no Sítio Cercado; no Terminal do Caiuá na Cidade Industrial de Curitiba (CIC); na rua Izaac Ferreira da Cruz no Pinheirinho; na rua Flávia Dalegrave e Avenida Anita Garibaldi no Ahú; na rua Beijamin Junglair no Ganchinho; na rua Augusto Hauer no Pilarzinho; rua José Gilmar Carneiro e João Pedro Lucca no Xaxim; rua João Reffo e Marcos Mocellin em Santa Felicidade; rua Pedro Zagonel no Novo Mundo; na Avenida Silva Jardim no centro; rua Ângelo Massignan no São Braz; ruas João Domingos Vizitin e Humberto Negrello no Umbará; na Avenida do Batel no Batel; na Avenida Iguaçu na Água Verde; rua João Negrão no centro; na Alameda prudente de Moraes no Mercês; na Avenida Paraná no Bacacheri; rua Nicolau Borobi no Fazendinha e rua Lucas de Carvalho no Campo do Santana.