Por Denise Mello e Daniela Sevieri

Protesto bloqueou cruzamento em São José dos Pinhais nesta terça – Foto: Colaboração

Parentes e amigos de Claudinei Costa, de 32 anos, morto no dia 8 de janeiro após ser atropelado por uma Kombi quando caminhava pela rua, protestaram na noite desta terça-feira (31) e fecharam a Rua Almirante Alexandrino no cruzamento com a Tavares de Lyra, em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba. Eles queimaram pneus e impediram a passagem de veículos entre às 19h e 19h40. O protesto reuniu cerca de 40 pessoas, todas revoltadas com a liberação do motorista causador do acidente, que se apresentou à polícia na semana passada e foi liberado.

Um vídeo com imagens de câmeras de segurança no local do atropelamento (ver aqui), que se espalhou pelas redes cerca de 10 dias depois do acidente, é possível perceber que a vítima caminha ao lado dos amigos, quando a Kombi em alta velocidade a atropela. Sem se importar, o motorista deixa o local ainda em alta velocidade.

Logo depois que as imagens foram divulgadas, no último dia 19, o motorista até se apresentou como autor do atropelamento, mas foi liberado para responder ao processo em liberdade porque não foi preso em flagrante e tem endereço fixo.

Em entrevista à Banda B, o delegado Michel de Carvalho, da Delegacia de São José dos Pinhais, responsável pelo inquérito, contou o que o rapaz disse. “O condutor da Kombi se apresentou na semana passada acompanhado de advogado, oportunidade em que confessou que era o motorista do veículo do acidente. Ele trabalha como entregador de mercadorias. Relatou que não viu que o rapaz estava caminhando pela via e, ao perceber, tentou desviar, porém, não conseguiu. O rapaz afirmou ainda que não prestou o socorro porque ficou com medo dos amigos do rapaz. Segundo sua versão, ele estava e a 50 km/h e não havia ingerido bebidas alcoolicas. O inquérito prossegue com realização de perícias e tem o prazo de 30 dias para finalização”, disse o delegado, que vai decidir se o motorista será indiciado por homicídio doloso ou culposo.

Familiares e amigos de Claudinei não se conformam com a liberação e também protestam para que redutores de velocidade sejam instalados no local.

O atropelamento

O atropelamento aconteceu na Rua Tavares de Lyra, no Jardim Independência, próximo ao Parque da Fonte. A vítima, Claudinei Costa, e alguns familiares voltavam de um jantar na casa de parentes, por volta das 21h, quando o acidente aconteceu.

No vídeo divulgado é possível ver que as pessoas caminhavam pela rua quando a Kombi vem e atinge Claudinei, que foi arremessado. O motorista do veículo não parou para prestar socorro e familiares chegaram a levar o homem ao Hospital São José, mas ele chegou morto. Segundo a Polícia Civil, Claudinei teve múltiplas fraturas e na cabeça foram os ferimentos mais graves.

Para assistir ao vídeo com imagens do atropelamento, cliquei na reportagem: