Por Felipe Ribeiro e Luiz Henrique de Oliveira

Foto: Reprodução

A Justiça autorizou, ainda nesta segunda-feira (19), a prisão temporária de Hildemar Araújo Machado, de 42 anos, que é o principal suspeito pelo assassinato do filho, Diogo de Oliveira Machado, de quatro anos. De acordo com o delegado José Vitor Pinhão, ele não aceitava o fim do relacionamento com a mãe do menino e chegou a ameaçá-la. O pequeno foi encontrado morto em uma pensão do bairro Pinheirinho, em Curitiba.

Foto: Colaboração

“O Hildemar está foragido e ainda não foi localizado. O próprio depoimento da ex-companheira aponta que eles tiveram discussão no domingo, uma vez que ele não aceitava o fim do relacionamento. Ele chegou a dizer que ela iria se arrepender”, explicou o delegado.

A Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) recebeu informações de que Hildemar é da Bahia, o que pode indicar um caminho de fuga. Nesta terça, a Polícia Civil solicitou todos os de exames no corpo da vítima e nos objetos para confirmar a causa da morte.

O crime

Diogo foi encontrado morto na tarde desta segunda-feira (19) em uma pensão da Rua Miguel Couto dos Santos. O corpo do pequeno foi encontrado no quarto em que Hildemar morava há quatro meses. A mãe foi quem estranhou o sumiço do filho e decidiu verificar o que tinha acontecido.

Notícia Relacionada: