Juliano Cunha/Banda B

Pai e filho mortos. Pai e filho presos

A tragédia na rua Germano Beckert, no Bairro Alto em Curitiba, parece não ter fim. O pai de Valdir Rodrigues Alencar Júnior, 19 anos, morreu com um tiro na perna na noite desta terça-feira (15) – sete meses depois da morte do filho. Os acusados das duas mortes são pai e filho que moram na mesma rua. Valdir Rodrigues Alencar, 43 anos, foi encontrado no meio da rua sangrando e já sem vida.

A confusão entre as duas famílias começou no dia 2 de junho do ano passado quando Júnior foi morto depois de uma briga. Na noite de ontem, segundo depoimentos à Polícia Militar, Alencar teria agredido com golpes de facão Sebastião Marcondes Carneiro, 53 anos – o pai do jovem acusado de matar o filho dele. Na confusão, Alencar foi baleado na perna e morreu antes da chegada do Serviço Integrado de Atendimento ao Trauma em Emergência (Siate).

O acusado dos disparos fugiu, mas foi encontrado pela PM. Sebastião estava dentro de casa, escondido embaixo da cama. Ele estava sangrando, possivelmente devido aos golpes de facão dado pela vítima. Um revólver foi encontrado embaixo do colchão, contou o sargento Bindi, da ROTAM do 20° Batalhão de Polícia Militar, à Banda B. “Ele foi preso em flagrante por ser o suspeito da morte de Alencar. Levamos a arma de fogo para a perícia e todos os indícios serão informados à Homicídios”, disse o sargento.

O delegado Rubens Recalcatti, da Delegacia de Homicídios, teme que esta briga não acabe com esta morte. “São duas famílias em choque com esta situação. Alencar teria agredido Sebastião com uma foice, ele tem até um corte do pescoço, e no revide ele deu um tiro na vítima. Acertou uma veia e ele morreu. Sebastião foi encontrado sangrando e com a arma do crime. Ele será autuado em flagrante, sim”, aponta o delegado.

O corpo de Alencar foi recolhido ao Instituto Médico Legal (IML) de Curitiba. A Delegacia de Homicídios investiga o caso.