Por Elizangela Jubanski e Danaê Bubalo

campo-comprido

Homem foi ferido com 3 tiros na cabeça. Foto: DB/Banda B

Um homem foi baleado dentro de casa no bairro Campo Comprido, em Curitiba, na noite desta quarta-feira (6). Mauro Barbosa foi ferido com três tiros na cabeça ao lado da esposa e da filha, que estavam em casa e viram o crime. Ele foi socorrido em estado gravíssimo ao Hospital Evangélico e corre risco de morte.

Por volta das 22 horas, o homem estava em casa na rua Astolfo Nogueira, no Jardim Santos Andrade, deitado ao lado da esposa e da filha pequena, que não teve idade confirmada, quando um homem invadiu o local. O atirador disparou cinco tiros contra a vítima e três acertaram a cabeça de Barbosa. A mulher e a criança não ficaram feridas.

Policiais encontraram a vítima ferida na cama e acionaram os socorristas do Serviço Integrado de Atendimento ao Trauma em Emergência (Siate). De acordo com o tenente Gutierrez, do 13º BPM, o alvo dos disparos era Barbosa, já que ninguém mais se feriu. “Temos poucas informações no local. Ele está vivo e os socorristas estão fazendo de tudo para mantê-lo assim até o hospital. Vamos apurar para ver se ele tinha alguma bronca”, descreveu.

Moradores afirmavam que o autor da tentativa de homicídio era um vizinho da vítima. A versão não foi confirmada pela polícia. Testemunhas podem auxiliar na identificação do suspeito.

Cidade Industrial

Pouco tempo depois, duas pessoas também foram baleadas na Cidade Industrial de Curitiba. O fato aconteceu em frente a uma borracharia localizada na rua Engenheiro Eduardo Afonso Naldony, no Vitória Régia. Dois jovens estavam passando no local e foram surpreendidos por dois suspeitos a pé. Cleyton Varela, 19 anos, conhecido como Cleytinho, foi atingido por dois tiros e morreu na hora, o amigo do jovem que estava com ele no momento dos fatos ficou ferido e foi encaminhado por populares a Unidade de Saúde da Vila Barigui com um tiro na perna.

De acordo com o delegado Fábio Amaro, da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), a vítima fatal já esteve preso pelo crime de roubo e seria usuário de drogas. “O crime pode ter envolvimento com o tráfico na região ou, então, com a vida passada do jovem”, disse. O corpo da vítima foi recolhido ao Instituto Médico Legal de Curitiba e a Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa investiga o caso.