Por Luiz Henrique de Oliveira e Antônio Nascimento

O comerciante Advaldo Aparecido Barrada, de 48 anos, foi executado na frente da própria família na casa em que morava e que fica anexo ao Bar do Beto, o qual ele é proprietário, no bairro Cidade Jardim, em São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba. O crime aconteceu na madrugada desta sexta-feira (23) e, de acordo com o apurado pela Banda B, a vítima é pai do jovem Leandro Marques Barrada, de 25 anos, que no último final de semana participou do assalto a uma loja de autopeças que terminou na morte do soldado Edgar, da Polícia Militar (PM).

suspeito-mortepm-23082013

Leandro está preso desde o início da semana e não sabe da morte do pai (Foto: Divulgação Polícia Civil)

Leandro está preso desde o início da semana na carceragem da Delegacia de Furtos e Roubos de Curitiba (DFR) e a informação é que a morte do pai dele, que era trabalhador e sem envolvimento com a polícia, tem relação com o caso do filho. A principal hipótese é que um dos procurados pela DFR, e apontado como o autor dos disparos contra o soldado no assalto, tenha encomendado o crime contra Advaldo, como uma espécie de vingança por uma possível ‘caguetagem’ de Leandro.

De acordo com a PM, por volta das 2h três homens encapuzados invadiram a residência e pediram para Advaldo ajoelhar-se. Na frente da esposa, da nora e do neto da vítima, vários tiros foram disparados. “No local a família estava bastante consternada. Apuramos algumas situações e encaminhamos à Polícia Civil”, contou à Banda B o sargento Lopes.

A Delegacia de São José dos Pinhais investiga o caso.

Notícias Relacionadas:

Policial militar leva tiro na cabeça durante assalto a autopeças ao colocar mão na cintura

Polícia identifica trio e prende um dos suspeitos de matar PM em assalto no Umbará