Reprodução
Padre Lima é procurado pela polícia

A Polícia Civil do Paraná procura pelo padre Vinicius Ferreira de Lima, de 36 anos, da Igreja Católica Anglicana, acusado, dentre outras coisas, de abusar sexualmente de crianças e adolescentes.

Em entrevista à Banda B,nesta quarta-feira (8), o delegado Amarildo Antunes, do Centro de Operações Policiais Especiais (Cope), responsável pela investigação do caso, disse que um mandado de prisão preventiva contra o religioso foi decretada na última segunda-feira (6) pela Justiça de Campina Grande do Sul, na região metropolitana de Curitiba. Até o momento, Lima não foi encontrado, por isto é considerado foragido.

“Este padre era o responsável por um orfanato em Campina Grande do Sul e estava sendo investigado depois de graves denúncias de estupro de vulneráveis (crianças e adolescentes). O religioso também é denunciado por maus tratos e trabalho infantil. Não podemos dar mais detalhes porque o inquérito policial segue em segredo de Justiça”, iniciou o delegado.

“Fizemos buscas para prendê-lo, mas como o padre não foi encontrado agora ele é considerado foragido. Quem tiver informações sobre ele pode entrar em contato com o Cope pelo telefone: 32172900”, complementou Amarildo Antunes.

Outro lado

O advogado de Vinicius Ferreira de Lima, padre da Igreja Anglicana Tradicional do Brasil, disse ao Portal G1 que as supostas vítimas teriam inventado a história. Para o jurista Heitor Frabretti Amanti, o objetivo dos jovens seria prejudicar o religioso.

“[O padre] tratava-los um pouco mais rigidamente, exigia disciplina, que arrumassem a mesa, a sua cama, que lavassem seus pratos, lavassem o banheiro. Alguns se revoltaram e resolveram fazer isso, que eu chamo de uma farsa armada contra o Vinícius”, defendeu o advogado.