Da AEN

operao_nhapecani_foto_02

(Foto: Divulgação PMPR)

A Polícia Militar divulgou na manhã desta terça-feira (17/09) os resultados da 8.ª edição da operação conjunta Nhapecani, que resultou na prisão de 205 suspeitos e apreensão de 56 adolescentes, das 39.029 pessoas abordadas em todas as regiões do Estado. Foram apreendidos 57 armas de fogo, o equivalente a 45.627 pedras de crack, 20,5 quilos de cocaína e 103 quilos de maconha.

A “Nhapecani VIII” reuniu mais de 2,5 mil policiais militares além de efetivos da Polícia Civil, Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Receita Federal, Receita Estadual e Guarda Municipal. O trabalho intensivo começou às 18h de quinta-feira (12/09) e seguiu até às 2h de sábado (14/09).

Foram montados quase 500 pontos de abordagens para fiscalizar veículos, pessoas e estabelecimentos comerciais, em busca de armas, drogas e foragidos da Justiça. O Serviço Reservado da Polícia Militar, além de outras forças, efetuaram levantamentos em campo para melhor resultado.

ABORDAGENS – Dos 18.203 veículos vistoriados, 705 foram apreendidos e outros 15 recuperados, por estarem com alerta de furto ou roubo. Foram apreendidas 21 Carteiras Nacionais de Habilitação (CNH), 2.257 multas por infração de trânsito foram expedidas pela PM.

Pela PM, participaram todos os batalhões, além das unidades especializadas que foram: o Batalhão de Polícia Militar Ambiental (BPMA), o Batalhão de Patrulha Escolar (BPEC), o Batalhão de Polícia de Trânsito (BPTran) e o Regimento de Polícia Montada (RPMon), os quais devem atuar em conformidade aos Comandos Regionais de onde atuam. Além deles, participam o Batalhão de Operações Especiais (Bope), o Batalhão de Policia Guarda (BPGD) e o Batalhão de Polícia de Fronteira (BPFron).

NHAPECANI – A operação surgiu nas reuniões periódicas feitas com todos os setores de inteligência e em parceria com os órgãos de segurança. Outras edições da operação obedecem a um planejamento antecipado e à observação dos índices estatísticos de criminalidade, sem data específica ou horário determinado. A incidência de crimes violentos contra a pessoa (homicídios, latrocínios e lesões corporais) e contra o patrimônio (furtos e roubos) são reduzidos com esta ação.