Visando combater principalmente o microtráfico e suas consequências, a pior delas, os homicídios, a Polícia Civil desencadeou na manhã desta quarta-feira (27) mais uma etapa da Operação Liberdade, em todo o Paraná. Quatrocentas e quinze pessoas foram presas. Destas, 194 traficantes e os demais por outros crimes, muitos também ligados ao tráfico. Foram apreendidos 49 armas de fogo, 59 quilos de maconha, 13 quilos de cocaína e 2,8 quilos de crack. “É um golpe muito forte contra os marginais de todo o Estado”, afirmou o delegado-geral da Polícia Civil, Marcus Vinícius da Costa Michelotto.

A Operação Liberdade teve a participação de 374 policiais civis da Divisão Policial do Interior (DPI) e da Divisão Estadual de Narcóticos (Denarc), além do apoio de policiais militares. “Esta nova etapa da Operação Liberdade demonstra uma Polícia Civil atuante que, em parceria com a Polícia Militar, identificou e tirou das ruas diversos traficantes. Essa ação contribui pesadamente para a redução da criminalidade nas ruas”, afirmou o secretário de Estado da Segurança Pública, Cid Vasques.

Segundo o delegado titular da DPI, Julio Reis, operações como esta que vem sendo feitas desde o início do Programa Paraná Seguro, da Secretária de Estado da Segurança Pública, no início de 2011. “Estamos atingindo resultados progressivos. Eles estão crescendo não só em quantidade, mas principalmente na qualidade das investigações”, afirmou Reis.

Segundo o delgado titular da Denarc, Riad Farhat, as prisões dos pequenos traficantes ajuda em muito no combate aos crimes contra a vida, que são prioridade para o Departamento da Polícia Civil. “Prendendo os pequenos traficantes, estamos com certeza evitando que homicídios, comuns nesse meio, aconteçam. Geralmente esses homicídios ocorrem quando há disputa por ponto de drogas e quando há dívidas do usuário para o traficante”, contou.

Terceira Estadual

A DPI vem realizando, com certa frequência, em suas vinte subdivisões, braços da Operação Liberdade. Envolvendo todo o Estado, como a desta quarta-feira, já foram realizadas duas etapas. A primeira delas em 31 de agosto de 2011 prendeu 251 pessoas, além da apreensão de 250 quilos de maconha, 30 quilos de crack, armas e munições. No dia dia 31 de maio do ano passado, outra etapa estadual da Operação Liberdade colocou 346 pessoas atrás das grades. Houve apreensão de 298 quilos de drogas e 46 armas.