Redação com Sesp

operacao-pg

A ação policial, batizada como “Cereais”, acontece em seis cidades do interior do Paraná. Foto: Polícia Civil

Uma organização criminosa suspeita de causar um prejuízo de R$ 55 milhões aos cofres públicos do Estado do Paraná e da União é alvo de uma operação deflagrada na manhã desta terça-feira (12) pelo Departamento de Inteligência do Estado do Paraná (Diep) com apoio da Polícia Civil.

A ação policial, batizada como “Cereais”, acontece em seis cidades do interior do Paraná. Cerca de 30 policiais civis vão cumprir sete mandados de prisão, outros seis de busca e apreensão e um de condução coercitiva – quando o investigado é levado para prestar depoimento.

A investigação, conduzida pela Diep, começou em junho deste ano após uma vítima procurar a polícia alegando ter sido usada pela quadrilha como “laranja” para constituir uma empresa. A organização criminosa teria utilizado dados da vítima para abrir a empresa.

Ao longo da investigação, descobriu-se novas vítimas e descobriu que a quadrilha era especializada neste tipo de golpe e já teria provocado, além de danos a particulares, um prejuízo de R$ 44,2 milhões à Receita Estadual e R$ 11 milhões à Receita Federal totalizando um rombo de pouco mais de R$ 55 milhões aos cofres públicos.

Os alvos da operação são suspeitos dos crimes de estelionato, associação criminosa, falsificação de documento público, falsificação de documento particular, fraude processual, crime contra a ordem tributária e lavagem de dinheiro. As penas somadas podem chegar a 30 anos de prisão.

Participam da “Operação Cereais” policiais civis e militares do Núcleo de Repressão às Ações Criminosas Organizadas do Diep, policiais civis do Centro de Operações Policiais Especiais (Cope) de delegacias da Polícia Civil do interior e conta com o apoio do Grupamento de Operações Aéreas (GOA).

Mais informações sobre a operação serão repassadas em entrevista coletiva marcada para as 10h na sede da 13º Subdivisão da Polícia Civil de Ponta Grossa.