A partir de agora, os ônibus de turismo do Paraná irão trafegar em comboio também nas rodovias que cruzam o estado para dificultar a ação dos criminosos. A decisão foi tomada em uma reunião nesta terça-feira (22) no Quartel do comando Geral, em Curitiba, com o comando do Secretário de Estado da Segurança Pública, Cid Vasques. A medida faz parte de uma série de ações com o objetivo de diminuir o número de assaltos a sacoleiros, principalmente na Região Norte.

“Quando as ações operacionais de rotina da polícia não estão alcançando os resultados desejados para evitar atos criminosos de tamanha gravidade, como é o caso dos roubos a ônibus, a excepcionalidade justifica uma ação mais articulada de todas as forças de segurança, que deverão estar preparadas para qualquer tipo de confronto com marginais dessa espécie”, destaca o Secretário Cid Vasques.

A medida passará a valer tanto nas estradas estaduais quanto nas federais. Segundo a Polícia Militar, as ações acontecerão em conjunto entre todas as polícias. “Assim, seja nas rodovias federais ou nas estaduais eles estarão sendo monitorados pelas polícias, que atuarão em parceria”, destaca Vasques. Desta maneira, os comboios, que já estavam ocorrendo na malha viária estadual, também ocorrerão nas federais, não ficando os ônibus desprotegidos em nenhuma estrada. Também já foram expedidos 24 mandados de prisão contra pessoas suspeitas de assalto a ônibus, que serão cumpridos.

Somente neste ano foram registrados três assaltos a ônibus de sacoleiros no âmbito estadual, sendo dois nas rodovias estaduais e um dentro de um município. As quadrilhas agem geralmente contra ônibus que praticam turismo de compras por acharem que ali encontrarão um volume grande de dinheiro, ou contra contrabandistas, pois sabem que estas pessoas não prestarão queixa na polícia. “Infelizmente neste processo até pessoas inocentes tem sido vítimas, como é o caso do motorista que estava no bagageiro. Então nós vamos intensificar e temos certeza que nos próximos dias a quadrilha, que está agindo na região, será presa”, destaca o Comandante-Geral da PM, coronel Roberson Luiz Bondaruk,.

Antes, de acordo com ele, as quadrilhas se infiltravam entre os passageiros, agora realizam bloqueios para os ônibus e até usam arma de fogo como foi no caso em que o motorista foi morto no bagageiro. “Além de continuarmos fazendo os bloqueios vamos revistar todos os veículos em busca de armas, drogas e motoristas que estejam alcoolizados. Estamos com uma parceria com a polícia Civil para que consigamos prender as quadrilhas”, afirma Roberson.

Bloqueios coordenados

Além das ações definidas na reunião, está sendo desencadeada a operação “Bloqueios Coordenados”, iniciada no último dia 16 e que já resultou na prisão de 215 pessoas e 41 armas de fogo apreendidas. “Nesta ação, os ônibus que circulam no Norte Pioneiro, Norte e Noroeste ganham segurança da Polícia Rodoviária estadual, ou seja, uma viatura acompanha a fileira de ônibus”, relata o coronel Cesar.

As ações realizadas do dia 16 até esta terça-feira (22/01) resultaram na abordagem de 19.905 pessoas, sendo 215 detidas, 34 assistidas e 81 adolescentes apreendidos. Foram 9.546 veículos abordados, destes 629 foram apreendidos e 21 recuperados. Além disso, 766 estabelecimentos foram vistoriados e 15 Mandados de Busca e Apreensão cumpridos.

A operação também resultou na apreensão de 41 armas de fogo (22 revólveres, oito pistolas, uma garrucha, nove carabinas, um fuzil), além de três simulacros e 248 munições de diversos calibres. Em relação à apreensão de entorpecentes foram 82,793 Kg de maconha, 19,891 Kg de cocaína, 398 pedras de crack, 20 frascos de lança perfume e 2.127 outras drogas ilícitas.