Uma operação policial coordenada pela Secretaria da Segurança Pública prendeu, nas últimas semanas, oito pessoas identificadas como autores de duas mortes e de uma tentativa de homicídio contra agentes penitenciários no Paraná. A informação foi divulgada nesta segunda-feira (1º) pela Secretaria da Segurança Pública (Sesp), por meio de nota oficial. Os homens também teriam participado da tentativa de homicídio contra o agente Jair Dias, baleado no dia 25 de fevereiro, no Pilarzinho.

Todos os envolvidos estão com prisão temporária decretada (30 dias). O inquérito policial está sendo conduzido pela Delegacia de Homicídios.

As investigações apontaram que alguns dos envolvidos moravam nos mesmos bairros que os agentes penitenciários Wilmar Prestes da Silva e Valdeci Gonçalves da Silva, que viviam na Cidade Industrial de Curitiba e no bairro Boa Vista e outros eram ex-presidiários.

Mais detalhes não serão divulgados para não prejudicar o andamento das investigações, disse a Sesp em nota.

Já o delegado Rubens Recalcatti, da Delegacia de Homicídios, disse as investigações das mortes dos agentes estão sendo feitas separadamente e mais gente pode estar envolvida.. “Estamos trabalhando nos inquéritos para descobrir a autoria dos homicídios, a motivação ainda não está clara”, relatou.

Os casos

Na noite do dia 13 de março na rua Padre Jacinto Meinsopust, no Jardim Gabineto, Cidade Industrial de Curitiba. O agente penitenciário Valdecir Gonçalves da Silva, 35 anos, foi morto dentro de casa com 11 tiros. Ele trabalhava como agente penitenciário na Colônia Penal Agrícola de Piraquara havia três meses.

Cinco dias depois, o agente Vilmar Antonio Prestes da Silva, 47 anos, foi assassinado ao lado do filho, na casa dele, localizada no Boa Vista. Homens em um veículo prata teriam passado por ele e efetuado os disparos. Vilmar estava lotado na Penitenciária Estadual do Paraná, trabalhava há mais de 15 anos no local e deixou quatro filhos.

A agente Neusa Bednarzuc, de 43 anos, foi atingida por um tiro, no dia 11, no Xaxim, em Curitiba, depois de reagir a um assalto. Por enquanto, o caso está sendo investigado como tentativa de roubo.

Outro caso ocorreu no dia 25 de fevereiro, no Pilarzinho, quando o agente penitenciário Jair Dias foi atingido por um tiro, dentro da casa dele. Dois homens seriam os responsáveis pelo crime. Dias foi levado para o hospital e já se recuperou, segundo a polícia.