Redação com Polícia Civil

Fotos da Operação do Denarc deflagrada nesta sexta-feira (02) – Divulgação PC

Oito pessoas suspeitas de integrar uma quadrilha de tráfico de drogas foram presas no inicio da manhã desta sexta-feira (2), durante a operação “Regresso”, desencadeada pela Polícia Civil por meio da Divisão Estadual de Narcóticos (Denarc). Com os suspeitos foram apreendidos 60 quilos de maconha, dois quilos de cocaína, dois quilos e meio de crack, além de munições de fuzil calibre 762.

A ação policial aconteceu nos bairros Cajuru e Bairro Alto, nos municípios de Piraquara, Pinhais, Colombo e Paranaguá e na cidade de Itaiópolis, em Santa Catarina. Segundo as investigações, a organização criminosa é suspeita de comprar drogas em Foz do Iguaçu, no Oeste do Paraná, para revender em Curitiba, região metropolitana, litoral e também em cidades catarinenses.

Ao todo, nove mandados de prisão expedidos pela Justiça foram cumpridos, resultando na prisão de sete homens e uma mulher, todos suspeitos de integrar o bando. As equipes da Denarc também cumpriram 12 mandados de busca e apreensão onde foram apreendidos as drogas e as munições.

“Após dois meses de investigações, nós conseguimos identificar e localizar os suspeitos. Essa quadrilha criou uma espécie de cooperativa voltada para a comercialização de drogas, ou seja, são vários núcleos criminosos que encomendavam drogas de Foz do Iguaçu para a distribuição em várias regiões”, conta o delegado operacional da Denarc, Rodrigo Souza.

Participam da operação “Regresso” 45 policiais civis da Denarc de Curitiba e de Ponta Grossa, além de homens do Tático Integrado Grupo de Repressão Especial (Tigre) e do Grupamento de Operações Aéreas (GOA).

A operação foi batizada como “Regresso” porque oito dos nove alvos já tinham sido presos pela Denarc traficando drogas, mas foram soltos por ordem judicial. Um deles, inclusive, usava tornozeleira eletrônica enquanto vendia drogas. Ele rompeu o equipamento eletrônico durante a investigação depois de ser condenado pela Justiça.

Todos os suspeitos responderão pelo crime de tráfico de drogas.