Um usuário de crack de 30 anos, identificado apenas como “Negão”, foi assassinado na manhã desta terça-feira (22) em um barracão abandonado na Rua Isabel Redentora, em São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba. Chamou a atenção que enquanto a polícia fazia o atendimento ao homicídio, outros usuários queriam entrar na casa para consumir o crack, como se nada estivesse acontecendo por lá.

Bruno Henrique – Banda B
Usuários passam o dia consumindo crack no mocó

De acordo com o investigador Edmilson, da Delegacia de São José dos Pinhais, o local onde o crime ocorreu é caracterizado por ter se tornado um mocó de usuários. “Quando fazemos batidas de noite encontramos mais de 50 usuários por aqui. Hoje o Negão foi assassinado com mais de cinco tiros”, descreveu.

Três pessoas que tentaram fugir quando viram a chegada da Guarda Municipal (GM) foram detidas. Elas serão interrogadas na delegacia. “Podem ter participado do crime, embora já tenhamos a informação de que quem teria matado foi um homem chamado Buiú”, falou o investigador.

Segundo o policial, Negão tinha dívidas com traficantes. “Este rapaz tem passagens pela polícia e estava devendo aos chefões do tráfico. Esta é a nossa linha inicial de investigação”, concluiu.

O corpo de Negão foi recolhido ao Instituto Médico Legal de Curitiba (IML).