Por Luiz Henrique de Oliveira e Bruno Henrique

suspeitosdentro

Suspeitos ainda não foram identificados pela DHPP (Foto: Bruno Henrique – Banda B)

A Divisão de Homicídios de Curitiba (DHPP) tem as imagens dos autores do assassinato do músico Gio Melo Sicuro, de 46 anos, que aconteceu na Rua da Paz, no Centro de Curitiba. A fotografia, feita por uma câmera de segurança, foi divulgada pela DHPP ao Portal da Banda B, porque os dois ainda não foram identificados.

Segundo a investigação, os dois seriam matadores de aluguel e foram contratados por uma terceira pessoa para realizar o crime. Eles invadiram o apartamento do músico e o executaram, no início da manhã do dia 30 de junho deste ano.

GIL

Sicuro foi assassinado a tiros (Foto: Reprodução Facebook)

O delegado Dirceu Schactae, da DHPP, que investiga o caso, explicou à Banda B de que forma a polícia chegou aos suspeitos.

“Antes do crime, eles tentaram por duas vezes entrar no prédio do músico para entregar uma encomenda, mas não conseguiram, porque o porteiro não deixou. Eles vestiam o uniforme de uma transportadora e conseguimos chegar até eles porque fizeram um assalto na região usando o mesmo vestuário”, relatou o delegado.

Ainda de acordo com Schactae, um trabalho investigativo levou a polícia à imagem dos supostos autores. “O que aconteceu foi que, em um dos dias, eles esqueceram a suposta encomenda destinada ao Sicuro no local do assalto a uma loja de informática, que nos disponibilizou a imagem”, disse.

Também na entrevista à Banda B, o delegado descartou a participação de funcionários da transportadora no assassinato. “Ou eles roubaram o uniforme, ou eram ex-funcionários. Nenhum dos dois que aparecem na imagem trabalham nesta transportadora. O dono de lá, inclusive, está colaborando nas investigações”, descreveu.

centro

Crime aconteceu na Rua da Paz (Foto: BH – Banda B)

Motivação

Por fim, Schactae explicou que os suspeitos provavelmente não conheciam Sicuro. “O que dá a entender é que esses dois não tinham ligação com o músico, mas foram contratados para matá-lo. No dia do crime, eles invadiram o apartamento após render o porteiro”, lembrou o delegado.

Além de músico, Sicuro era funcionário no setor de cultura da Paraná Educativa. Na época do crime, ele tinha um mandado de prisão em aberto pela Lei Maria do Penha.

Quem tiver informações sobre os suspeitos pode ligar, de maneira anônima, no telefone da DHPP: 0800-6431121.

Notícia Relacionada:

Músico de 46 anos é assassinado em prédio no Centro de Curitiba