Arquivo pessoal com RPC TV
Deiva, Marina e Juliano foram liberados pelo IML; Marina e Juliano eram namorados

O Instituto Médico Legal (IML) de Curitiba liberou no final da manhã desta segunda-feira (22) os corpos das outras duas vítimas fatais do acidente com uma viatura da Polícia Militar na madrugada do último sábado (20). A colisão ocorreu durante uma perseguição policial na Avenida das Torres. O veículo Celta explodiu após a batida. Ontem, o corpo do terceiro ocupante do veículo, o instrutor de auto escola Juliano Duarte da Costa, 34 anos, já havia sido liberado na manhã de ontem.

O IML precisou submeter os corpos a exames de arcada dentária, já que as vítimas foram carbonizadas na explosão. Uma das vítimas, Deiva Ramos, 35 anos, é natural de Capinzal, em Santa Catarina. A outra, Marina Reche Mendes dos Santos, 35 anos, e é natural de Curitiba.

De acordo com a polícia, os ocupantes do Celta fizeram uma conversão sinalizada na rua Alcides Alco Verde quando foram atingidos lateralmente pela viatura que seguia sentido Centro em acompanhamento tático a um Prisma. Motoristas pararam para ajudar no resgate, mas durante a retirada dos policiais da viatura, o Celta explodiu.

Um procedimento de investigação do caso foi aberto pela PM, e os policiais devem ser ouvidos pela corregedoria.