Por Elizangela Jubanski e Danaê Bubalo

antibomba

Mulher que recebeu caixa suspeita de atual de ex-marido. Foto: DB/Banda B

Uma caixa suspeita movimentou o Esquadrão Antibombas na tarde deste domingo (27) em Colombo, na região metropolitana de Curitiba. Endereçada a uma mulher, a caixa foi entregue por um homem que procurou a destinatária em duas casas até deixar com a filha dela. “Não vire”, diz a recomendação, colada na caixa. A jovem desconfiou e acionou a Polícia Militar (PM). Nenhum artefato explosivo foi encontrado, no entanto velas e sal grosso indicam uma possível macumba.

A encomenda precisava ser entregue em mãos, já que o homem responsável por ser o ‘pombo-correio’ foi, primeiramente, na casa da mãe da destinatária, que fica na rua Pará, no Jardim Monza. Com óculos escuros e boné, ele foi informado que a mulher, com cerca de 45 anos, não estava e que possivelmente estaria na casa dela. O homem, então, foi até a casa da mulher endereçada na caixa e entregou para a filha dela ao descobrir que ela também não estava.

A jovem, que tem cerca de 20 anos, suspeitou de toda a atitude do ‘carteiro’ depois de ler as mensagens na caixa de papelão, embrulhada em um saco plástico: ‘não vire’ e ‘abra e você vai ter o que merece’. o Esquadrão foi até o local e isolou a área.

A caixa foi submetida a um raio-x que indicou não haver suspeita de artefatos explosivos. A caixa foi destruída por precaução, no entanto, de acordo com a polícia, sal grosso e velas indicam que uma possível macumba estava sendo entregue para a mulher. Em depoimento à polícia, assim que chegou em casa, a mulher contou que é divorciada há cerca de 10 anos e suspeita que a atual de seu ex-marido tenha envolvimento com a encomenda.