Divulgação
Polícia quer saber onde está Marlene

A família de Marlene Alves Ramos, de 38 anos, procurou a Delegacia de Pinhais, na região metropolitana de Curitiba, no início da semana, para informar que ela está desaparecida desde a última sexta-feira (1°). O detalhe no caso é que Marlene não deu mais notícias justamente no dia em que iria à Polícia Civil para depor contra o marido, que costumeiramente a agredia, segundo a polícia.

De acordo com o delegado Fábio Amaro, da Delegacia de Pinhais, Marlene morava na Rua Jacob Macanhan e há dez dias procurou os policiais para realizar um Boletim de Ocorrência contra o marido. “Ela veio com várias escoriações pelo corpo para denunciá-lo. Foi intimada para depor na sexta-feira e desde então desapareceu. Estamos disponibilizando uma foto dela e quem tiver informações pode entrar em contato com nossa delegacia pelo telefone: 3667-4405”, pediu Amaro.

O marido de Marlene vai ser intimado para depor ainda esta semana, informou o delegado.

Lei Maria da Penha

Neste ano, a Lei Maria da Penha, que cria mecanismos para coibir a violência contra as mulheres e aumentou o rigor das punições das agressões contra a mulher quando ocorridas no âmbito doméstico ou familiar,se tornou mais rigorosa e passou por mudanças. Ficou estabelecido, por exemplo, que o agressor pode ser processado mesmo sem a queixa da vítima. Isso para evitar que mulheres agredidas decidam retirar a queixa para proteger o marido, como é costumeiro acontecer.