Da Redação

casal-ellenrodrigo3

Ellen confirmou que matou o marido, diz advogado (Foto: Reprodução Facebook)

Policiais civis da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) confirmaram à Banda B que Ellen Federizzi confessou que matou o marido, o policial militar Rodrigo Federizzi. Ela mudou a versão de que era inocente e não tinha cometido a crime. A DHPP ainda não informou a motivação, como o assassinato foi planejado e se mais pessoas ajudaram a cabeleireira. A informação também foi transmitida pelo advogado Reinaldo Vinicius, que representa os pais do policial.

“Ela confessou o crime e será ouvida novamente agora pela noite. Acredito que ela vai falar tudo e amanhã eu retorno para colher as informações. Agora, Ellen passa da condição de suspeita para acusada e isso faz com que seja possível seguir adiante e buscar Justiça à família”, afirmou o advogado.

O corpo de Federizzi foi encontrado na manhã de domingo (14) em uma área rural do município de Araucária, na região metropolitana de Curitiba. A esposa está presa desde a noite de quarta-feira (10) suspeita de ter assassinado o marido.

Rodrigo teria sumido na manhã do dia 28 de julho e a esposa registrado Boletim de Ocorrência (BO) no dia 30, alegando que ele tinha saído de casa para resolver assuntos pessoais. A esposa do policial foi presa após perícia minuciosa feita dentro da residência da família que, por meio da substância química luminol, encontrou sangue humano no quarto e no banheiro. A casa estava totalmente limpa e o produto reagiu ao composto quando analisado nos dois cômodos.

Um serrote, também com marcas de sangue, foi encontrado dentro da casa. O mandado de prisão de Ellen é temporário, válido por 30 dias, e decretado pela 1ª Vara Criminal de Curitiba.

Esteve no local

Nesta tarde de segunda-feira Ellen esteve no local em que o corpo foi localizado. A DHPP tenta encontrar as pernas da vítima, que foram decepadas. Durante a ida ao local, ela confessou o crime e mudou a versão inicial, de que teria visto um homem matando o seu marido. Por ora, nenhum policial da DHPP quis gravar entrevista.

Desaparecimento

A Banda B divulgou o desaparecimento do soldado na manhã do dia 1º de agosto. Segundo informações da família, Rodrigo saiu de casa às 10h30 e não voltou mais. Estava escalado para comparecer na Secretaria de Segurança Pública do Paraná, setor de monitoramento de tornozeleira eletrônica, e também não apareceu.

Notícias Relacionadas:

http://www.bandab.com.br/jornalismo/policial-e-mulher-estiveram-no-local-onde-corpo-foi-encontrado-procura-de-chacara-para-comprar-esposa-conta-o-que-viu/

http://www.bandab.com.br/jornalismo/corpo-de-policial-e-encontrado-dentro-de-sacos-plasticos-na-rmc-alianca-da-esposa-confirma/